A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/02/2016 17:41

Operação do Inmetro em MS quer coibir comércio ilegal de roupas

Flávia Lima
Roupas serão alvo de fiscalização do Inmetro. (Foto:Divulgação)Roupas serão alvo de fiscalização do Inmetro. (Foto:Divulgação)

A AEM (Agência Estadual de Metrologia de Mato Grosso do Sul), órgão vinculado ao Inmetro, vai realizar, a partir da próxima segunda-feira (15), a uma operação especial que visa coibir a comercialização de roupas que coloquem em risco a saúde dos consumidores, além de conferir se o produto adquirido contém as informações fiscais e de consumo necessárias e obrigatórias.

Batizada de Operação Especial Verão, a ação vai ocorrer até dia 19 nas cidades de Dourados, Caarapó e Itaporã. Os técnicos irão conferir se os produtos têxteis atendem ao Regulamento Técnico Mercosul sobre Etiquetagem de Produtos Têxteis, através da Resolução Conmetro nº 02, de 06 de maio de 2008, e a Portaria Inmetro n.166 de 08 de Abril de 2011.

Os produtos de procedência nacional ou estrangeira destinados à comercialização devem apresentar obrigatoriamente, pelo menos seis informações, de acordo com a sua categoria, como nome ou razão social ou marca registrada, identificação fiscal do fabricante nacional ou do importador, país de origem, nome das fibras têxteis ou filamentos têxteis e tTratamento de cuidado para conservação

As indicações obrigatórias na etiqueta têxtil também devem ser feitas de maneira clara, permanente e indelével e devem acompanhar o produto durante toda sua vida útil. Todas as informações devem ser em português. 

As denúncias e esclarecimentos sobre a ação podem ser registrados através da Ouvidoria da AEM/MS pelo telefone 0800 675220 ou pelo e-mail ouvidoria@aem.ms.gov.br

 

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions