A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/09/2009 17:03

Owari: 13 pessoas foram denunciadas por sete crimes

Redação

O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou 13 pessoas por sete crimes pelo arrendamento do Hospital Santa Rosa, transformado em Hospital da Mulher, em Dourados, a 230 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a promotora criminal Cláudia Loureiro Almeirão, a organização criminosa foi denunciada por dispensa de licitação, pagamento por produtos não entregues, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Outros dois crimes referem-se a dispensa de licitação, que não estariam de acordo com a Lei 8.666/93.

Antes da Operação Owari, que resultou na prisão de 42 pessoas pela Polícia Federal, as irregularidades eram investigadas pelo Ministério Público Estadual e pela Procuradoria da República em Dourados, segundo o promotor Paulo César Zani.

Zani explicou que o próximo passo é apresentar à Justiça a denúncia por improbidade administrativa contra os mesmos réus denunciados no dia 4 deste mês. Eles não soube informar quanto tempo levará para concluir a denúncia.

Denunciados - Foram denunciados o ex-secretário municipal de Saúde, João Paulo Barcellos Esteves, o dentista André Freitas Tetila (filho do ex-prefeito Laerte Tetila), 37 anos, Ana Cláudia Barzotto, Anary Eiko Tunori Uemura, 44, Dorval Luiz Martins Pagnocelli, 44, Eduardo Takashi Uemura, 26, Evandro Silva Rosa, 40, Helena Masako Tsumori Uemura, 65, Rodrigo Boschetti Medeiros, 27, Sandro Petry Laureano Leme, 36, Sizuo Uemura, 66, Sizuo Uemura Júnior, 38, e Wilson Cezar Medeiros Alves, 41.

Além da denúncia, os promotores Paulo César Zani, Cristiane Amaral Cavalcante e Cláudia Loureiro Almeirão, ingressaram com três medidas cautelas, sendo duas criminais e uma cível.

A primeira, que era a indisponibilidade dos bens do Hospital Santa Rosa, na Vara Cível, foi indeferida. Mas os promotores conseguiram decisão favorável na área criminal, que determinou o sequestro dos bens da instituição. Além disto, aguardam o julgamento do pedido de sequestro dos bens e empresas de Sizuo Uemura, avaliados em R$ 20 milhões.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions