A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/09/2009 19:39

Panelaço faz Gilmar Mendes entrar pelos fundos em evento

Redação

Sob protestos de acadêmicos de jornalismo, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e presidente do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Gilmar Mendes, foi recebido há pouco, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo. Cerca de 50 estudantes de várias universidades da Capital se aglomeraram em frente ao recinto com narizes de palhaço e batendo panelas.

A "acalorada" recepção fez com que Mendes entrasse no local pelos fundos. Ao perceber a manobra do ministro, os acadêmicos correram em direção ao carro que o transportava, mas acabaram não conseguindo falar com ele.

Em junho deste ano o STF derrubou a exigência de diploma para o exercício da profissão de jornalista, por 8 votos a 1. Relator da matéria, Gilmar Mendes disse que no campo do jornalismo não há espaço para o controle ao acesso à atividade, porque isso seria censura prévia, que é expressamente vedada pela Constituição.

Para ele, o jornalismo é uma profissão diferenciada por sua estreita vinculação ao pleno exercício das liberdades de expressão e informação: "O jornalismo é a própria manifestação e difusão do pensamento e da informação de forma contínua, profissional e remunerada", justificou na época.

Ao votar contra a obrigatoriedade do diploma de jornalistas, ele citou que tanto a Corte Interamericana de Direitos Humanos quanto a Organização dos Estados Americanos já reconheceram que a obrigatoriedade de inscrição em conselho de ordem de jornalismo, mediante apresentação de diploma, viola o direito de expressão concedido a todos os cidadãos.

Encontro - O ministro abre hoje o I Encontro do Fórum Nacional para Monitoramento e Resolução dos Conflitos Fundiários Rurais e Urbanos, que acontece. O evento segue até sexta-feira (2).

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions