A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/06/2013 09:38

Para índios, fazendeiros romperam acordo primeiro ao acionar Justiça

Paula Maciulevicius
Justiça concedeu reintegração ao proprietário Ricardo Bacha neste domingo na fazenda Buriti, palco da morte do terena na última quinta. (Foto: João Garrigó)Justiça concedeu reintegração ao proprietário Ricardo Bacha neste domingo na fazenda Buriti, palco da morte do terena na última quinta. (Foto: João Garrigó)

A segunda-feira começou tensa na região de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti. Neste domingo a fazenda Cambará, foi invadida. A justificativa dos índios terena é clara, a trégua estabelecida na reunião com o CNJ (Comissão Nacional de Justiça), no sábado, foi abaixo depois que o proprietário da fazenda Buriti entrou e teve deferido o segundo pedido de reintegração de posse.

Na fazenda Cambará, de propriedade de Vanth Vanni Filho, cerca de 40 índios entraram por volta das 13h neste domingo. O produtor registrou boletim de ocorrência dizendo temer pela sua vida e dos funcionários que iriam deixar a fazenda. Contando com a Buriti e a fazenda Santa Helena, ocupada desde o final de abril, são três fazendas tomadas na região.

Neste sábado, durante reunião com o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) no Tribunal de Justiça, os índios disseram que iriam suspender as invasões de terras por 15 dias. O compromisso foi firmado pelas lideranças das etnias terena, guarani e kadiwéus.

A trégua foi construída depois de sucessivas tentativas de acordo. As negociações tiveram idas e vindas e foram suspensa por diversas vezes. O principal objetivo do mediador era que as famílias desocupassem a fazenda Buriti, também em Sidrolândia, e a fazenda Esperança, no município de Aquidauana. Não houve acordo para saída das terras, mas, os grupos se comprometeram a não entrar em nenhuma outra propriedade dentro de quinze dias.

Ontem a noite, a Justiça Federal concedeu uma nova reintegração de posse para o proprietário da Fazenda Buriti, Ricardo Bacha. A decisão da juíza federal substituta de plantão, Raquel Domingues do Amaral, estabelece 48 horas para a Funai retirar da área os índios. Em caso de descumprimento da ordem judicial, serão aplicadas multas de R$ 1 milhão por dia para a Funai e de 1% sobre o valor da causa ao líder da comunidade indígena Buriti e ao coordenador local da Funai.

A fazenda Buriti foi palco da morte do indígena Oziel Gabriel, 35 anos, na última quinta-feira, durante confronto com policiais no cumprimento da reintegração de posse. O corpo do terena chegou a ser velado, mas teve o enterro adiado para a realização de uma nova autópsia. A primeira feita constatou a morte dele por ferimento de bala de fogo no abdômen. Oziel será enterrado na aldeia Córrego do Meio a partir das 10h da manhã desta segunda-feira.

A série de ocupações que a região Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti vive começou no dia 15 de maio e é parte da reivindicação dos 17 mil hectares para ampliação da Terra Indígena Buriti.



Já que os indios querem tanta terra,porque o governo não cobra deles produtividade?porque qdo o governo decide que uma terra é improdutiva,vão lá e imediatamente desapropriam a área,não vejo nada sendo produzido no PANAMBI de onde os colonos foram expulsos,não vejo nada sendo produzido em DOURADOS,a não ser que capim seja produtivo,já que os indios tem direito a tanta terra,tantos bens,deveriam ter o dever de produzir,recolher impostos,sem demagogia,os indigenas de hoje estão a muitas gerações distantes de serem comparados aos seus antepassados,tanto em relação a produção,qto a paz,justiça,carater e honestidade,os indigenas do passado,estão só no passado mesmo,viraram lenda
 
ney fernando em 04/06/2013 16:13:11
Multa diária pra Funai??????? Legal, mas de onde saí mesmo o dinheiro que entra na Funai?!!!!????? Né????? Então quem estará pagando essa multa????? Que pouca vergonha, até hoje nunca vi uma reportagem sobre algum índio que plantou ou ajudou em alguma coisa! Só gastos, auxilios...Mas, não temos porque reclamar né? Afinal Eles são os primeiros habitantes do Brasil, marco hisórico.... Tem que apoiar essa raça, Gabanda de Filho.......
 
Erika Bacarji em 03/06/2013 13:54:10
Mas que absurdo. Esses indios matam, estupram, depredam, invadem, queimam, e tudo mais. E ninguem faz nada? Cade a Lei do Brasil meu povo? Cade o governador, os deputados, a presidenta? Vamos ter que comprar revolver e ficar na porta de casa esperando indio?
 
Aloisio Silveira em 03/06/2013 13:16:50
Se os índios são brasileiros, eles tem que respeitar as Leis desse país, existe muitos aproveitadores da causa indígena, e vale lembrar que os terenas são originários do Chaco Paraguaio na divisa com a Bolívia, vieram para as terras de MS, fugindo do colonizador espanhol, então, se querem voltar as origem, devem voltar pra lá? O que os indios estão fazendo parece com terrorismo, vamos imaginar um branco invadindo uma fazenda, por que acha que seu antepassados eram donos e tiveram suas terras tomadas, a policia já o teria preso e estaria a disposição da Justiça para o julgamento. Chega de impunidade, chega de violência.
 
silvio rocha em 03/06/2013 12:57:49
Tem alguém mesmo interessado nisso?
 
Cyro Chan em 03/06/2013 12:44:22
Um questionamento:
No Paraguai tambem tem invasão de terra??
Só acredito que tem muito cacique nessa história pra pouco indio, e quem paga por tudo essa bandalheira são os que pagam impostos!!!
 
Caio Prado em 03/06/2013 09:58:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions