A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 16 de Dezembro de 2018

05/05/2009 14:11

Para Sinmed, médico deixa postos por falta de estrutura

Redação

A defasagem de médicos no posto de saúde do bairro Guanandy, um dos mais movimentados de Campo Grande, decorre da falta de incentivos aos profissionais, segundo o Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul). A presidente da entidade, Luzia Santana, afirma que, além dos salários baixos, os profissionais são submetidos a trabalhar por horas a fio no calor e até sem material básico.

"Faltam condições de trabalho. Uma coisa que foi prometida é o ar condicionado. A água que tem na geladeira é da torneira", diz. Ela afirma também que muitas vezes falta material de trabalho e de consumo, dentre eles medidores de pressão e até mesmo lençóis. "Isso desmotiva o profissional", conclui.

Na manhã desta terça-feira o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), disse em seu gabinete que neste período do ano a situação piora porque, além dos pedidos de demissão por médicos que conseguem outras colocações no mercado de trabalho, a demanda aumenta em função do clima seco, que agrava doenças respiratórias.

Nelsinho disse que irá convocar, assim que o prazo da última chamada permitir, novos profissionais para suprir a demanda. Antes, por um questão legal, é preciso que todos os já convocados respondam se vão assumir ou não os cargos.

Reajuste não refresca

Ministério da Saúde faz alerta para vacinação em período de férias
Ministério da Saúde faz um alerta aos viajantes neste fim de ano: manter a caderneta de vacinação atualizada é fundamental para ter uma viagem saudáv...
Ninguém acerta e Mega-Sena pode pagar R$ 48 milhões na terça-feira
A Mega-Sena acumulou mais uma vez e agora pode pagar R$ 48 milhões caso alguém acerte as seis dezenas que serão sorteadas na próxima terça-feira (18)...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions