A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/11/2009 10:35

PF envia 2 equipes a Paranhos para apurar morte de índio

Redação

A PF (Polícia Federal) de Naviraí enviou duas equipes hoje a Paranhos para investigar a morte do professor indígena Genivaldo Vera. O índio guarani desapareceu após um conflito com homens armados na Fazenda São Luiz, em Paranhos, a 472 quilômetros de Campo Grande.

O corpo foi localizado no último dia 7, em um córrego, mas o IML (Instituto Médico Legal) confirmou a identidade da vítima somente na última sexta-feira.

A assessoria de imprensa da PF em Naviraí informou apenas que os policiais vão ao local para "verificar a situação".

O laudo do IML ainda não foi repassado à PF. Segundo o laudo, o indígena apresentava uma fratura no tórax. Segundo o médico legista da Coordenadoria de Perícias, Ronaldo Rosa, a causa da morte de Genivaldo não foi afogamento.

Segundo o legista, preliminarmente, é possível apontar que quando o corpo foi parar na água já estava em óbito. O corpo de Genivaldo Vera foi levado para Paranhos na última sexta-feira.

Após o conflito, os indígenas também denunciaram o desaparecimento de Rolindo Vera, primo de Genivaldo. Ele ainda não foi localizado.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions