ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

PF vai às ruas contra bando que clonava celulares de políticos

O ministro Carlos Marun (MDB) é uma das vítimas; o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o deputado federal Elizeu Dionízio também tiveram as contas do WhatsApp clonadas para tentativas de extorsão

Anahi Zurutuza | 17/07/2018 08:15
Ministro Carlos Marun durante entrevista no Palácio do Planalto. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Ministro Carlos Marun durante entrevista no Palácio do Planalto. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Policiais federais estão nas ruas para desarticular quadrilha especializada na clonagem de números de celular para aplicar golpes pelo WhatsApp. A Operação Swindle (fraude, em inglês) foi deflagrada nesta terça-feira (17).

São no total 5 mandados de busca e apreensão e 2 mandados de prisão preventiva no Maranhão e Mato Grosso do Sul, todos expedidos pela Justiça Federal em Brasília. A PF não detalhou, entretanto, quantos mandados serão cumpridos no Estado.

Segundo a investigação, o grupo abria contas bancárias falsas e utilizava contas “emprestadas” por laranjas para receber valores obtidos com os golpes.

O bando clonava as contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato.

O ministro Carlos Marun (MDB) é uma das vítimas, segundo apurou o Estadão. Em Mato Grosso do Sul, outros dois políticos também tiveram suas contas clonadas para tentativas de extorsão, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o deputado federal Elizeu Dionízio (PSDB-MS).

“Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa”, informou a PF por meio de nota.

PF vai às ruas contra bando que clonava celulares de políticos
Nos siga no Google Notícias