A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

07/07/2010 20:54

Polícia confunde radialista com bandido e atira nele

Redação

O radialista Luis Carlos de Sá Junior, mais conhecido como Júnior de Sá, 38, acusa a polícia de tentar matá-lo. Ele foi confundido com um bandido por policiais, que atiraram em sua direção no momento em que estava parado com sua moto no cruzamento das avenidas Manoel da Costa Lima e Ernesto Geisel, no bairro Guanandi.

O incidente aconteceu nesta quarta-feira, por volta das 11h30, quando Luis parou a motocicleta CBR 300, de cor amarela, placas BYU-3863, num semáforo. Sua mulher Samara Ramos, 18, estava na garupa do veículo, confundido pela polícia com uma motocicleta Hornet roubada.

Luis contou que duas motos com policiais descaracterizados foram em sua direção pela contramão, quando os policiais sacaram revólveres e começaram a desferir vários tiros em direção ao casal. "Foram mais ou menos uns vinte tiros. Um atingiu minha perna de raspão e outro perfurou o chassi da moto", explica.

A vítima acelerou a moto e conseguiu escapar dos outros dois motociclistas subindo a avenida Manoel da Costa Lima em direção ao bairro Jockey Club. No meio do caminho avistou três viaturas descaracterizadas, mas decidiu parar ao visualizar um distintivo policial na camisa de um homem à paisana.

Quando Luis parou a moto, sua esposa caiu do veículo acidentalmente, mas não se feriu. Segundo ele, os tiras descaracterizados estavam armados com metralhadoras.

Ao se identificar, recebeu a informação de um policial de que eles pensaram que o radialista fosse um ladrão de motos procurado pela polícia. O policial também informou que a motocicleta dele era idêntica à Hornet roubada.

Como ficou em estado de choque, Luis foi questionado pelos policiais se gostaria de registrar boletim de ocorrência contra eles, mas preferiu não. Porém, nesta tarde, por volta das 16h, ele se dirigiu até a Corregedoria da Polícia Civil, no Parque dos Poderes e efetuou o registro da ocorrência.

O radialista frisou que está em Campo Grande há pouco tempo. Antes ele morava em Pirassununga (SP). "Mas eu acho que vou voltar para lá, pois recém cheguei aqui e me acontece isso".

O fato ocorrido hoje deixou Luis abalado com as ações empreendidas pela polícia na Capital. De acordo com ele, "a polícia daqui é despreparada, afinal, poderia ter matado duas pessoas inocentes", protesta.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions