A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/07/2016 08:27

Polícia diz que já sabia de intenções do Estado Islâmico na fronteira

Priscilla Peres e Willian Leite
Delegado Roberto comentou ontem sobre o terrorismo no Brasil. (Foto: Fernando Antunes)Delegado Roberto comentou ontem sobre o terrorismo no Brasil. (Foto: Fernando Antunes)

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul afirma que já sabia dos planos do Estado Islâmico para o Brasil e principalmente, para a faixa de fronteira com o Paraguai. Na quinta-feira (21), os jornais nacionais informaram que os terroristas estavam dando dicas, na internet, de como realizar ataques durante as Olimpíadas do Rio.

Entre as formais mais fáceis de atacar o Brasil, o Estado Islâmico citou a criminalização generalizada nas favelas cariocas e a "fronteira porosa com o Paraguai", por onde seria fácil, segundo eles, trasportar armas.

Em entrevista à TV News, o delegado Roberto Gurgel de Oliveira Filho disse que as informações divulgadas pela imprensa já eram de conhecimento da Polícia Civil, pois o órgão "integra uma comunidade de inteligência da segurança pública do Brasil".

De acordo com o delegado, tudo que diz respeito a segurança na faixa de fronteira sul-mato-grossense "está sendo apurado e levado ao conhecimento das autoridades que tratam destes grandes eventos", como a Olimpíadas que começa nas próximas semanas, no Rio de Janeiro.

"A Polícia Civil está preparada e tem conhecimento disso. Todas as ações que forem no sentido de reprimir esse tipo de ação, nós estaremos preparados", afirmou o delegado Roberto.

Ontem, após as informações do Estado Islâmico agindo para causar o terror nos jogos olímpicos, a Polícia Federal desencadeou a Operação Hashtag que terminou com a prisão de 10 pessoas acusadas de envolvimento com o terrorismo. Todas estão presas no presídio federal de Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions