A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/06/2012 12:53

Presidente da Colônia Paraguaia vê com tranquilidade impeachment

Nicholas Vasconcelos

Federico Franco assumiu presidência do país vizinho após saída de Lugo

Federico Franco tomou posse após impeachment de Fernando Lugo. (Foto: ABC Color)Federico Franco tomou posse após impeachment de Fernando Lugo. (Foto: ABC Color)

O presidente da Colônia Paraguaia de Campo Grande, Arnaldo Cafure, vê com tranquilidade o processo de impeachment do ex-presidente Fernando Lugo, que deixou o poder nesta sexta-feira (22).

Na opinião dele, o mais importante é que se mantenha a segurança interna do país vizinho. “A população lá está tranquila, o que preocupa é manter a segurança, não ter violência agora e não está tendo”, afirmou Cafure.

A estimativa da direção da Colônia é de que cerca de 150 mil paraguaios e descendentes vivam em Campo Grande, considerada a maior de Mato Grosso do Sul.

Segundo Cafure, o governo do vice e atual presidente Federico Franco vai dar continuidade ao que foi feito no do ex-bispo católico Fernando Lugo. “Pelo que ele (Federico) falou vai ser um governo de continuidade, tanto que os bons ministros continuam. O comandante do Exército, por exemplo, continua o mesmo. É só uma substituição do presidente”, declarou.

Sobre o processo de impeachment, considerado por muitos partidários do ex-presidente como um golpe de Estado do Legislativo, Cafure não vê problemas. “É uma decisão da maioria dos partidos, até de quem é do partido de Lugo, todos preocupados com a situação do Paraguai”, encerrou.

Novo presidente

O novo presidente do Paraguai Federico Franco assumiu o poder nesta sexta-feira (22) após a aprovação por 39 votos a 4 do impeachment de Fernando Lugo.

O processo de destituição do ex-presidente teve inicio da quinta-feira (21) com a aprovação do pedido da Câmara dos Deputados sob a acusão de “mau desempenho de suas funções”. O motivo alegado pelos deputados foram as 17 mortes no conflito agrário de Curuguaty, na semana passada.

Vários governos da América Latina, entre eles a Argentina, Venezuele, Chile e Bolívia não reconheceram o novo governo. A presidente Dilma Rousseff ainda não se posicionou sobre a saída do ex-presidente do Paraguai.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions