A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/02/2015 09:13

PRF põe tropa de choque de plantão e evita novos protestos nas rodovias

Viviane Oliveira e Renan Nucci
Os policiais estão no local desde o início da manhã de hoje. (Foto: Marcos Ermínio) Os policiais estão no local desde o início da manhã de hoje. (Foto: Marcos Ermínio)
Oitenta homens da PRF estão de plantão na rodovia, saída para São Paulo. (Foto: Marcos Ermínio) Oitenta homens da PRF estão de plantão na rodovia, saída para São Paulo. (Foto: Marcos Ermínio)

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) colocou a tropa de choque - composta por 80 policiais - de plantão na BR-163, saída para São Paulo, em Campo Grande, para cumprir decisão da Justiça que determina o fim dos bloqueios nas rodovias. Até agora não foi registrada nenhuma paralisação dos caminhoneiros e o trânsito segue normalmente nas rodovias do Estado.

Conforme o inspetor Alexandre Figueiredo, a equipe chegou logo no início da manhã para cumprir a ordem de liberação da rodovia expedido nesta quinta-feira (26), pelo juiz Renato Toniasso da 1ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande. Os policiais estão no local com 12 viaturas e um ônibus. “Por enquanto não foi registrada nenhuma movimentação por parte dos caminhoneiros. Levando em consideração os últimos dias de protesto, acredito que não haverá desentendimento ou desrespeito por parte dos motoristas”, diz. Há policiais também na saída para Três Lagoas.

Desde sábado (21), caminhoneiros bloquearam rodovias de Mato Grosso do Sul em protesto pela diminuição da pauta fiscal sobre o óleo diesel. Entre as reivindicações ainda estão a redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) de 17% para 12% e a revogação da portaria do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) que estabelece a obrigatoriedade na vistoria em veículos com mais de cinco anos.

O inspetor mostra a decisão que determina o fim dos bloqueios nas rodovia. (Foto: Marcos Ermínio) O inspetor mostra a decisão que determina o fim dos bloqueios nas rodovia. (Foto: Marcos Ermínio)

A decisão da Justiça, segundo o inspetor da PRF Tércio Baggio, vale para todos os condutores que impedirem o fluxo normal do trânsito e não somente as lideranças e entidades sindicais. 

Ele ressalta ainda que o fato de estacionar um veículo sobre o acostamento ou faixa de rolamento já é uma infração prevista pelo CTB (Código de Trânsito Brasileiro). “A interdição de qualquer rodovia gera grave risco de acidentes, como ocorreu no dia na quarta-feira, que um motorista ficou preso às ferragens”, destaca.

Segundo a PRF publicou no site, no final da tarde de ontem (26), a Justiça Federal expediu mais uma decisão determinando a total liberação da rodovia. O motorista que desrespeitar a ordem está sujeito a pagar multa de R$ 10 mil por hora, além de multas de trânsito.

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), informou nesta quinta-feira (26), que estuda ainda para diminuir a alíquota do diesel de 17% para 12%, sem comprometer a arrecadação e gerando aumento do consumo.

Simpatizantes - Na quarta-feira (25), a manifestação dos caminhoneiros também ganhou as ruas de Campo Grande. Uma carreata de veículos de passeio enfileiraram-se na avenida Afonso Pena e desceram a Ceará com buzinaço e pisca-alerta ligado.



Concordo, depois de assistir entrevista da Presidente, em que ela fala que não houve aumento, mas recomposição dos preços dos combustíveis, qualquer atitude dela e previsível, índio e sem terra pode, trabalhador não pode, simples!!
 
Joao em 27/02/2015 13:54:19
Ah, é? Multam o trabalhador caminhoneiro.Quem trabalha e gera riquezas à nação.
E os arruaceiros do MST, dos índios, que bloqueiam estradas por dias, incendeiam, invadem,queimam e roubam, prejudicando milhares de motoristas!
Hipócritas! Perderam a noção da decência e da autoridade.
 
henrique luiz mayer nunes em 27/02/2015 12:52:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions