ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Réu em ação junto com outro alvo do Gaeco, contador também está preso

A Grãos de Ouro, deflagrada na manhã desta quarta-feira (8), mira os integrantes do esquema de sonegação de impostos envolvendo a produção, transporte e comércio de grãos, principalmente a soja

Anahi Zurutuza e Izabela Sanchez | 08/08/2018 14:05
Jucinez dos Santos Rais, investigado na Operação Grãos de Ouro, ao chegar em presídio (Foto: Maria Pacheco)
Jucinez dos Santos Rais, investigado na Operação Grãos de Ouro, ao chegar em presídio (Foto: Maria Pacheco)

Juscinez dos Santos Reis também foi preso pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) durante a Operação Grãos de Ouro nesta quarta-feira (8). Ele foi levado para o Ptran (Presídio de Trânsito) no início desta tarde.

No local, o Campo Grande News apurou que Juscinez atua como contador de uma das empresas alvo da força-tarefa, mas em rápida busca na internet uma transportadora tem razão social é registrada como o nome do investigado. A Reis Transportes funciona no endereço da pelo preso em processos judiciais como sendo o da casa dele.

Além disso, na Justiça Federal, Juscinez aparece como réu em ação de crime contra a ordem tributária ao lado de Siloé Rodrigues de Oliveira, dono da Forte Corretora de Cereais, também alvo do Gaeco hoje. 

Além de Juscinez e Siloé, mais dois presos na operação chegaram por volta das 13h ao Ptran, uma das unidades do Complexo Penal que recebe presos provisórios.

Todos têm contra si mandados de prisão preventiva – por tempo indeterminado.

No total, 13 pessoas devem ser encaminhadas para presídios de Mato Grosso do Sul, duas delas mulheres. Este é o total de vagas solicitadas pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado), que comanda a operação, à Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

A operação - A Grãos de Ouro, deflagrada na manhã desta quarta-feira (8), mira os integrantes do esquema de sonegação de impostos envolvendo a produção, transporte e comércio de grãos, principalmente a soja, em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

Equipes de promotores e policiais militares foram às ruas dos sete Estados para cumprir também 104 de busca e apreensão.

Marcos Antônio Silva de Souza, conhecido como Marcão, de 50 anos, foi alvo de mandado de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (8), mas não teve a prisão preventiva decretada. Ele é servidor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Nos siga no Google Notícias