A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

26/05/2010 15:57

Reunião tenta solução para caos em hospitais públicos

Redação

Autoridades do setor de saúde de Campo Grande e do Estado e representantes dos hospitais públicos se reuniram nesta tarde para buscar soluções à superlotação do setor de terapia intensiva na cidade.

A situação é considerada grave, a ponto de a Santa Casa ter determinado que pacientes do interior em estado grave não sejam mais encaminhados ao hospital, diante da situação caótica no Pronto Socorro adulto.

O secretário de Saúde de Campo Grande, Leandro Mazina, informou que algumas decisões já foram tomadas, para equacionar o problema na urgência e emergência de Campo Grande.

Ele confirmou que o quadro se deve á vinda de muitos pacientes do interior para a Capital, situação que se repete ano após ano.

A reunião teve a presença de diretores da Santa Casa, do Hospital Regional, do Hospital Universitário, da Central de Regulação de Vagas do Estado, e das secretarias estadual e municipal de Saúde. Conforme o secretário, já foram definidas medidas, que ele não detalhou.

O Campo Grande News apurou que dois pacientes devem ser transferidos da Santa Casa para um hospital particular para abrir novas vagas.

Aviso - A direção do hospital, em ofício com data de 21 de maio, afirma que, caso doentes do interior continuem sendo encaminhados à Santa Casa, "pacientes graves ficarão dentro de ambulâncias, no pátio do hospital, até que a situação de lotação do pronto socorro seja contornada".

Cópias do ofício foram enviadas à Central de Regulação de Vagas do Estado, aos Bombeiros e ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

O Siems (Sindicato dos Trabalhadores em Enfermagem) denuncia que esse quadro de deficiências não é recente e que, frequentemente, pacientes são mantidos com respiradores manuais, devido a falta de leitos de terapia intensiva.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions