A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/05/2008 06:54

Salário baixo pode parar setores do HR, alerta Sinmed

Redação

O Sinmed (Sindicato dos Médicos) está alertando que a falta de estímulo, por conta dos baixos salários, pode parar setores considerados críticos no Hospital Regional Rosa Pedrossian, o segundo principal hospital de Mato Grosso do Sul.

O presidente da entidade, João Batista Botelho, ressalta que os médicos do hospital têm os menores salários da região e que o reajuste de 3%, concedido pelo governo do Estado,

 em nada muda essa realidade.

Ele diz que isso pode fazer com que os médicos deixem o hospital e uma situação crítica se instale. Hoje, afirma, já há irregularidades como carga extra para amenizar a falta de profissionais. Ele acredita que falte cerca de 10% do quadro de médicos, o que afeta o atendimento.

Alguns setores que sofrem com isso, cita, são o CTI pediátrico e a clínica médica do Pronto Socorro. Hoje o salário base no hospital é de R$ 854,00 mensais.

O problema é antigo. Em março deste ano o governo do Estado chegou a baixar o decreto estabelecendo incentivo por procedimentos realizados pelos médicos, após corte das horas extras dos profissionais.

Na ocasião, Botelho já alertava que os médicos não poderiam ficar dependentes de incentivos e que os salários precisavam melhorar.

Na terça-feira, dia 27 de maio, haverá assembléia no Hospital, nos três turnos, para tratar dos encaminhamentos em relação ao assunto.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions