A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/01/2014 15:55

Salute é eliminada e grupo "ganha" licitação de kits com deságio de 51%

Edivaldo Bitencourt e Mariana Lopes
Disputa acirradíssima reduziu gasto do município com a compra de kits para o ano letivo de 2014 (Foto: Cleber Gellio)Disputa acirradíssima reduziu gasto do município com a compra de kits para o ano letivo de 2014 (Foto: Cleber Gellio)

Uma empresa do Paraná deve ganhar a licitação para fornecer os kits escolares para a Reme (Rede Municipal de Campo Grande). No certame, que teve a participação de 39 empresas, a Salute Distribuidora de Alimentos foi eliminada por não oferecer garantia dos produtos. O deságio foi de 51,23%.

O vencedor deverá ser o grupo Brink Mobil Equipamentos Educacionais Ltda., de Curitiba (PR), que propôs fornecer os kits escolares por R$ 2.292.800,00. O valor é 51,23% abaixo dos R$ 4,7 milhões previstos e menor do que o valor gasto pelo município no ano passado, de R$ 2,6 milhões.

Segundo o representante da empresa, Ciríaco Júnior, Brink Mobil tem condições de entregar os kits antes do início das aulas, previsto para 6 de fevereiro deste ano. No entanto, a medida depende da conclusão do processo licitatório, que deve levar mais 10 dias.

O ideal, segundo Júnior, é realizar o empenho para pagar pelos produtos até 26 de janeiro deste ano. A empresa também fornece produtos para o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), FDE (Fundo de Desenvolvimento Educacional) e Conai.

Derrotada – A Salute Distribuidora de Alimentos, que arrematou o contrato de R$ 4,7 milhões sem participar de licitação para fornecer merenda no ano passado, perdeu a disputa hoje. A empresa propôs fornecer os kits por R$ 3,290 milhões, mas acabou sendo eliminada porque não ofereceu garantia dos produtos.

A empresa, criada no dia 1º de abril do ano passado, foi contemplada com o contrato para fornecer merenda para centros de educação infantil e escolas municipais. O fornecimento foi marcado por polêmicas, como falta de produtos e fornecimento de carne com sebo.

Nesta segunda-feira, o representante da empresa, Érico Barreto, não quis falar porque participava do certame de kits escolares, se o nome do grupo é distribuição de alimentos. “Não vou dar declarações”, limitou-se a declarar.

Também foram eliminadas porque não ofereceram garantias do produto as empresas WJ, Rafael Bandeira e Nacional.
A licitação será retomada na quinta-feira (23), a partir das 14h, quando a Brink Mobil deverá fazer uma demonstração dos kits que serão fornecidos. Após a análise dos produtos por uma equipe técnica, ela será declarada vencedora e a conclusão do certame só dependerá do aval do prefeito Alcides Bernal.



e verdade ficou mais barato mesmo,mas o estado e o município deixou de arrecadar o ICMS.quem vai pagar por isso,e outra coisa no nosso município não existe empresa que poderia vencer esse certame,ou era carta marcada?
 
valdir zatti em 22/01/2014 11:03:36
Concorrência desleal dessas Indústrias. Na hora de comer o Filé elas entram direto nas licitações. Como ficam os clientes que costumam comprar o ano todo destas indústrias? A Brink Mobil nem é deste segmento, ela é fabricante de brinquedos pedagógicos. Quem ganhou com isso? Não foi Campo Grande e nem seus empresários que é quem sustentam o comércio local. A diferença é que esta empresa que ganhou não paga ICMS e os empresários de Campo Grande pagariam justamente a diferença que esta empresa vencedora obteve no certame. Só de ICMS o valor é de R$ 389.776,00. Quem realmente ganhou com isso? A imprensa vai acompanhar todas as licitações?
 
Placida Barros em 21/01/2014 09:16:16
Ano passado ja foi o Bernal quem comprou, e mesmo assim atrasou, para quem não sabe os kits foram entreguem nas férias de junho..... Uma vergonha.... Vamos ver este ano.....se vai ser o papai noel quem vai entregar...kkkkkkk
 
Lenita Santos em 20/01/2014 17:40:00
Não sei porque comentar tanto sobre uma empresa que foi eliminada do certame. Uma coisa é certa nessa licitação houve uma economia considerável, e isso não foi muito enfatizado nessa matéria.
 
Daniel Sanches em 20/01/2014 17:21:05
Mais um vez, mesmo com todos os contras, a administração atual vai mostrando trabalho e economizando para os cofres municipais! Após um ano, os mesmos kits ficaram R$ 300 mil mais baratos! E os Srs, vereadores da oposição, os "arautos da verdade", o que dizem disso?
 
LUIZ CARLOS em 20/01/2014 16:23:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions