A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

10/02/2018 09:40

Se a folia já começou, saiba como aproveitar e ter um Carnaval "do bem"

Falta de cuidados com a saúde, segurança e meio ambiente, pode provocar consequências desastrosas. Confira dicas preciosas para uma festa divertida e saudável.

Anahi Gurgel
Foliões concentrados no point do Carnaval em Campo Grande, a Esplanada Ferroviária. (Foto: Paulo Francis)Foliões concentrados no "point" do Carnaval em Campo Grande, a Esplanada Ferroviária. (Foto: Paulo Francis)

Carnaval é período de festa, samba, azaração, pé na estrada, passeio com a família, banho de rio, descanso. Para os mais animadinhos, é época liberada para excessos com alimentação, bebidas alcóolicas e sexo, que podem trazer consequências desastrosas. A pedido do Campo Grande News, especialistas na área da saúde, meio ambiente, segurança e trânsito prepararam um check list com orientações para uma folia divertida e, principalmente, responsável, livre de “babaquice”. Confira.

Consumo consciente – Não pense que uma latinha a mais no chão não faz diferença. Faz, sim. Nesse período de grande produção de resíduos, não dar um destino adequado ao lixo pode trazer causar muitos prejuízos ao meio ambiente, mesmo que por poucos dias. “Parece improvável, mas um pequeno copo descartável já é suficiente para provocar entupimentos na rede de drenagem. Estamos num período chuvoso e a possibilidade de alagamentos é grande”, alerta o arquiteto e urbanista Rodrigo Giasante, diretor de meio ambiente da Planurb (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento).

Pé na estrada - Para quem vai viajar neste Carnaval, os cuidados devem começar antes mesmo de sair de casa. A orientação do Corpo de Bombeiros Militar é fechar os registros de água e gás e retirar eletrodomésticos da tomada. “Isso previne inundações e incêndios”, reforça a corporação. Fique esperto com a revisão no veículo, verifique água, óleo, freios e a calibragem dos pneus. Use sempre o cinto de segurança, não ultrapasse o limite de velocidade, respeite a sinalização e, claro, não se arrisque em ultrapassagens. Não batalhe contra o sono no volante. Estacione em local seguro, tome um café, um suco, descanse.

Lixo deixado pelos foliões depois de noite de Carnaval em 2017. (Foto: André Bittar)Lixo deixado pelos foliões depois de noite de Carnaval em 2017. (Foto: André Bittar)

Matinê - Esteja atento para não perder crianças de vista. Uma boa ideia é anotar o nomes e telefones de adultos em pulseiras ou crachás plastificados. Não esqueça: mantenha a criança hidratada e não permita que elas subam em trios elétricos. Procure se informar sobre a localização das saídas de emergência.

“Não é não” - Nada de babaquice. Nos clubes e blocos de rua, respeite o “Não” de uma mulher. Paquerar, cortejar, pode, mas desde que haja consentimento, caso contrário é crime. Cabe denúncia, fica a dica para quem se sentir lesado: ligue 180 ou 190, ou mesmo procure policiais durante a festa.

Nos balneários e piscinas - Procure sempre um local com segurança de guarda-vidas e avise seus parentes quando for nadar, combinando um horário para retorno. Atenção redobrada com crianças, que devem sempre estar sob supervisão de um adulto de confiança. Outra dica é não fazer brincadeira de mau gosto, como empurra-empurra, dar “caldo” ou fingir que está se afogando. “Cuidado para não escorregar no limo nas pedras e jamais mergulhe de cabeça em locais com profundidade desconhecida”, orienta o Corpo de Bombeiros.

Preservativos distribuídos durante o Carnaval. Curta com responsabilidade. (Foto: Divulgação/ Sesau)Preservativos distribuídos durante o Carnaval. "Curta com responsabilidade". (Foto: Divulgação/ Sesau)

 

 

“Enfiar pé na jaca”. Certeza? - Quem dá dicas preciosas para preservar a saúde neste Carnaval é a clínica geral Isabella de Carvalho, supervisora da Central de Regulação do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência). Ainda no "concentra" da festa, aumente a ingestão de água e sucos naturais. Evite refrigerantes, alimentos gordurosos, frituras. E não precisa “encher a cara”, beba com moderação, sempre se hidratando. Já pensou, perder o feriadão por causa de ressaca, dor estômago, diarreia, vômitos?

Bebeu? Não dirija! - É importante ressaltar que o consumo de álcool, psicoativos, estimulantes, alucinógenos, causa sérias complicações. Se o uso dessas substâncias for combinado com a direção, o resultado pode ser catastrófico, provocando mortes prematuras e sequelas irreparáveis. “Pegue carona com alguém sóbrio, utilize táxis, transportes públicos ou por aplicativo – acaba até com a preocupação em estacionar o carro”, destaca dra. Isabella.

Por falar … A empolgação carnavalesca toma conta dos foliões, mas se você pegar Uber ou outro aplicativo de transporte, lembre-se que o motorista precisa se concentrar na direção. “Respeito mútuo dentro do veículo é fundamental”, destaca a Uber. E atenção: são permitidas 5 pessoas no veículos, incluindo o condutor – não insista -, se sujar carro com purpurina, bebidas, comidas, vômito, você será responsabilizado.

Folia de jovens em bloco de rua no Carnaval passado. Folia de jovens em bloco de rua no Carnaval passado.

Atenção para desmaios – A previsão do tempo para o feriadão é de muito calor para Mato Grosso do Sul, apesar da chuva. Prefira roupas claras, confortáveis, mesmo as fantasias, além de sapatos folgados ou tênis. Se for usar pintura facial, dê preferência a marcas conhecidas e produtos hipoalergênicos. Não esqueça do filtro solar!

Sexo seguro, por favor! - Nesta época acende-se o alerta para as IST's (Infecções Sexualmente Transmissíveis), como HIV, sífilis, herpes genital, HPV, gonorreia, além de uma gravidez indesejada. Rolou um lance com alguém? Bacana, mas use e abuse do preservativo, que são distribuídos pelos órgãos públicos.

Não vacile e tenha só alegrias para contar no pós-Carnaval e compartilhe sua folia com o Campo Grande News.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions