A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/04/2011 07:26

Servidores do Judiciário de MS paralizam atividades nesta quarta-feira

Vivianne Nunes

Servidores do Judiciário de Mato Grosso do Sul paralisam hoje as atividades e protestam por melhores condições salariais de trabalho. No total são 3,2 mil trabalhadores que, segundo o presidente do Sindjus (Sindicato dos Servidores da Justiça de Mato Grosso do Sul), Dionízio Gomes Avalhaes, não foram contemplados no último reajuste de 6%, se quer com os índices de reposição da inflação dos últimos anos.

Em entrevista ao Campo Grande News, o líder sindical afirmou que cerca de 360 pessoas irão participar do manifesto que começa às 11h em frente ao Juizado Central, que fica na Rua Joaquim Murtinho. O grupo segue depois para o Fórum da Capital e por volta das 13h estarão no Tribunal de Justiça do Estado, no Parque dos Poderes.

O presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Calos Santini, chegou a afirmar durante entrevista coletiva à imprensa que cortaria o ponto dos servidores que aderissem a paralisação. Em resposta às afirmações do presidente, o sindicalista afirmou que todos os trabalhadores estão preparados para isso. “É consequência”, afirmou.

Gomes explica que a categoria entra, a partir de hoje, em "estado de greve", o que significa que uma paralisação por tempo indeterminado pode ocorrer a qualquer momento.

Os manifestos ocorrem também nas comarcas do interior de Mato Grosso do Sul.

Além das questões salariais, a categoria reivindica também que o expediente seja de doze horas com dois turnos, começando as 7h e encerrando às 19h.

Nesta terça-feira (12), o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), aprovou o acréscimo de um trecho para flexibilizar a medida que determinou o atendimento na Justiça das 09h às 18h ininterrupto. A resolução ainda não foi publicada e a medida só entra em vigor 60 dias após a publicação.

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...


Fiquei PARALISADA..(COM S)..ao Ver PARALIZAM (COM Z)...Na reportagem...
 
Bruna Gonçale em 13/04/2011 12:43:03
Essa tal "paralisação" será um fracasso.....um grande fiasco, porque mais da metade dos servidores do judiciário MS não são filiados ou desfiliaram-se do Sindijus. Esse ato servirá apenas como pretexto para que os servidores do interior venham para a Capital passear no Shopping.
 
João Vitor em 13/04/2011 09:57:32
essas resoluções só são aplicadas quando são aos servidores, pois os magistrados são intocáveis, porque será...?
 
emerson silva em 13/04/2011 09:15:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions