ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Sindicato quer punir farmácias que vendem remédio barato

Por Redação | 01/09/2008 16:40

Consumidores de Campo Grande podem perder os descontos na compra de remédios, por conta de uma ação civil contra farmácias que vendem medicamentos mais baratos. As promoções, que variam de 20% a 70%, poderão ser limitados ao teto máximo de 10%, sobre o preço estabelecido pela tabela nacional de medicamentos para todas as farmácias de Campo Grande.

A solicitação é do Sinprofarms (Sindicato dos Proprietários de Farmácias de Mato Grosso do Sul), por meio de ação civil pública que está nas mãos do juiz Dorival Moreira dos Santos, da Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Homogêneos.

O sindicato acusa as farmácias Delta, São Leopoldo e Pague Menos de concorrência desleal e predatória, por oferecer descontos que deixam o preço final inferior ao cobrado pelas distribuidoras. A ação poupou apenas a farmácia Prodmex, da Rede São Bento, que também trabalha com altos índices de descontos, não foi citada no processo.

De acordo com o advogado do Sinprofarms, José Lotfi Correa,

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário