A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/11/2013 10:33

Suspeito de atropelar e matar criança integra quadrilha de desmanche

Zana Zaidan e Graziela Rezende
Jeferson se apresenta à Polícia, mas alega inocência (Foto: Cléber Gellio)Jeferson se apresenta à Polícia, mas alega inocência (Foto: Cléber Gellio)

As investigações da morte de João Carlos de Souza, 3 anos, atropelado no dia 3 de novembro no bairro Tarsila do Amaral, em Campo Grande, apontam que o suspeito do crime, Jeferson Cosme Francisco da Silva, 21 anos, integra uma quadrilha de desmanche de motos e carros na Capital.

Jeferson também é autor dos disparos que atingiram Bruno Henrique Rodrigues de Matos, 19, que hoje está internado em estado grave na Santa Casa. Outra suspeita é de que ele seria membro de uma facção criminosa.

O delegado responsável pelo caso, Weber Luciano de Medeiros, afirma que, apesar de jovem, Jeferson, conhecido como “Buguinho” na região, é extremamente articulado e, com ajuda da quadrilha, plantou diversos álibis que dificultaram a investigação.

Álibis - Para afastar suspeitas da Polícia, Jeferson alegou que no momento do crime, por volta das 16 horas, jogava futebol no ginásio poliesportivo Vida Nova, próximo do Tarsila do Amaral. Interrogados pelos investigadores, todos os membros da quadrilha confirmaram. Um deles, inclusive, foi designado por Jeferson para ir até a aldeia indígena Água Bonita, localizada nos fundos do bairro, onde ameaçou os moradores para confirmar a presença do suspeito no jogo.

“Mas, ao checar, constatamos que a última vez que ele tinha estado no ginásio foi no dia 27 de maio. Nenhuma das testemunhas da aldeia confirmou que foi usada uma arma contra eles, mas, pelo modo de agir da quadrilha, acreditamos que sim”, afirma o delegado, que desde o início das investigações levantou a hipótese de que moradores do bairro e testemunhas estariam sendo ameaçados para não revelar o que sabiam.

O segundo álibi forjado por Jeferson foi levar a moto que ele pilotava no momento do atropelamento, uma Titan verde, para conserto em um oficina mecânica no bairro Nova Lima. Ele teria pedido que o dono do lugar afirmasse à Polícia que a moto foi levada no sábado (2), dia anterior ao acidente. Jeferson não tem carteira de habilitação.

“Ele levou a moto por dois motivos: descaracterizá-la, já que alguns detalhes descritos pela família, como a seta quebrada, sem carenagem e placa despencando, sumissem e, caso chegássemos até ele, ele poderia dizer que não estava com a moto no dia crime”, acredita Medeiros.

Segundo o delgado, a moto estava a “serviço do tráfico de drogas” na Capital, e pertence a um traficante que está preso. O dono da oficina será chamado para prestar depoimento e, se for constatado que agiu como comparsa de Jeferson, poderá ser indiciado por envolvimento no crime.

Conivência da família – O delegado se disse “impressionado” com a forma com a família acoberta Jeferson. Também moradores do Tarsila do Amaral, os pais esconderam a moto nos fundos da casa e, em depoimento, disseram desconhecer a morte de João, que chocou o bairro. Parte da ação de desmanche de veículos aconteceria também no quintal da casa.

Questionado pelo Campo Grande News sobre o envolvimento no crime, Jeferson, antes de responder, deu um longo bocejo. “Sou inocente, estava jogando bola, e só estou aqui porque a polícia estava me procurando”, respondeu afirmando também que é “trabalhador” e faz entregas em uma pizzaria do bairro.

Ele será indiciado por homicídio doloso qualificado na forma eventual. “Ele pode até não ter intenção de matar a criança, mas assumiu o risco ao empinar a moto em um dia movimentado, quando todos ficam nas calçadas dos bairros”, explica o delegado.

Acusado de atropelar criança no Tarsila do Amaral se apresenta à polícia
Jeferson Cosme Francisco da Silva, 21 anos, se apresentou à Polícia Civil, na tarde desta quarta-feira (13), para prestar esclarecimentos sobre o aci...
Piloto que atropelou e matou criança já era procurado pela Polícia por homicídio
Já foi decretada a prisão do suspeito de atropelar e matar um menino de três anos, há dez dias, no bairro Tarsila do Amaral, em Campo Grande. Com as ...
Piloto suspeito de atropelar e matar menino de 3 anos está foragido
O delegado que investiga a morte de João Carlos de Souza, 3 anos, atropelado por um motociclista no bairro Tarsila do Amaral no dia 3, em Campo Grand...
Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...


Desculpe, Sr. João Renato, mas o que o Sr. Teruel tem a ver com os DH? Até onde sei, quem está engajado nisso é o Dep. Pedro Kemp...
 
Mériele Oliveira em 18/11/2013 10:18:13
ultimamente esses assassinos de crianças NÃO estão ficando em paz nas cadeias.
 
Joelma Rodrigues Barreto Felipe em 16/11/2013 13:20:38
Que deixem pelo menos uns 20 anos na cadeia e depois mande pra cadeira eletrica...
 
Ado Filho em 14/11/2013 16:31:04
Alguém dos direitos humanos procurou a família do menino morto? Sr. Teruel? alguém?
 
joao renato em 14/11/2013 15:12:03
Estou cansado de ver no nosso maravilhoso país, os trabalhsdores sendo massacrados com baixos salários e bandidos sendo impunes. Deveria haver leis mais severas, e para ser bem sincero, deveria haver condenação perpétua, se é comprovado que o sujeito não presta e que esta causando problemas e que quando sair vai fazer pior, pra que sustentar marginal? Pelo amor de Deus esse país tem que ir pra frente, e a morte desses vagabundos é um dos principais fatores, para que isso ocorra.
Se vc’s repararem, esse traste ta rindo! Pois sabe que nada vai acontecer e que ele vai estar solto matar mais gente.
 
Johnny Chan em 14/11/2013 14:00:55
Mesmo que os juízes se coloquem no lugar dos pais dessa criança o Juiz só pode fazer o que está na lei. Eu não concordo também, mas infelizmente é assim.
 
Cyro Escobar em 14/11/2013 13:55:44
"Pau" nele policia
 
Ricardo Raul da Silva Sales em 14/11/2013 13:55:07
É incrível o deboche desse......prisão para a família tbem, cumplicidade pura
 
elio santos em 14/11/2013 13:11:54
Como pode um homen q faz o terror de um bairro, ameaça pessoas, atira e deixa um rapaz em estado grave no hospital estar livre por ai para tirar a vida de uma criança inocente...o Brasil precisa ter pena de morte. Esse rapaz nao merece nem a cadeia!
 
walkiria vilas em 14/11/2013 13:08:23
só falta agora a polilcia soltar ele para investigar, tem que deixar preso até descobrir tudo.
 
maximiliano nahas em 14/11/2013 12:30:17
Cadeia nessa meliante, um criança de 3 anos apenas, tinha a vida toda pela frente, e foi interrompida por esse marginal ... Que senhores Juízes se coloquem no lugar dos pais dessa criança...ainda tenho esperança que esse código pena mudem um dia...
 
Junior Araújo em 14/11/2013 11:18:13
Faz entrega de pizza no bairro e não tem habilitação? que conversinha, cadeia nesse !
 
William Vilela em 14/11/2013 10:47:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions