A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

31/07/2012 21:40

TJ divulga folha, com vencimentos que chegam perto de R$ 80 mil

Nyelder Rodrigues
Publicação deveria ter sido feita no último dia 20 de julho, mas TJ pediu mais 10 dias de prazo ao CNJ (Foto: Minamar Junior)Publicação deveria ter sido feita no último dia 20 de julho, mas TJ pediu mais 10 dias de prazo ao CNJ (Foto: Minamar Junior)

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) divulgou na noite desta terça-feira (31), no site do órgão, a folha de pagamento referente ao mês de junho de subsídios e remunerações de servidores, juízes e desembargadores, em cumprimento à Lei de Acesso à Informação.

Foram publicadas duas listas, uma com os vencimentos mensais, e outra com valores relativos a pagamentos retroativos, pagos mensalmente. Somando os valores declarados nas duas listas, há magistrados que receberam o valor líquido de quase R$ 80 mil em junho.

Somando os valores das duas listas, o valor líquido recebido pelo desembargador Joenildo de Sousa Chaves, foi de R$ 77.348,13, enquanto o desembargador Romero Osme Dias Lopes teve rendimento total líquido de R$ 79.145,45.

Na primeira lista, há várias remunerações superiores a R$ 40 mil. A maior deles é a do desembargador Paschoal Carmello Leandro, que teve salário bruto de R$ 50.084,26 e líquido de R$ 39.869,23.

Outro exemplo de salário maior que R$ 40 mil é do desembargador Romero Osme, que recebeu em junho o valor bruto de R$ 45.260,74 e líquido de R$ 35.985,32. Já a desembargadora Marilza Lucia Fortes recebeu a quantia bruta de R$ 47.720,26 e líquida de R$ 35.774,84.

Na lista de pagamentos retroativos, referentes a montantes conquistados judicialmente pelos magistrados, também constam rendimentos superiores a R$ 40 mil. O maior deles foi do desembargador Claudionor Miguel Abss Duate, que recebeu em junho R$ 45.021,61 líquido, enquanto o desembargador Oswaldo Rodrigues de Melo teve retroativo líquido de R$ 44.107,26. De retroativos, Paschoal Carmello recebeu R$ 30.627,73, enquanto Romero Osme teve rendimentos de R$ 43.160,13, e Joenildo vencimentos retroativos de R$ 43.822,10.

Prazo estendido - A medida, que cumpre a Lei de Acesso a Informação, em vigor desde 16 de maio, deveria ter sido adotada no último dia 20 de julho. Porém, o tribunal pediu e o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) concedeu mais dez dias de prazo.

Na sexta-feira (27), o TJ-MS publicou a resolução 578, com as regras para a divulgação dos dados. Além do salários, a resolução aponta que valores de diárias, indenizações e outras verbas pagas aos membros da magistratura também deveriam ser publicados.

No quesito indenização, entram benefícios que causam polêmica, como o auxílio-moradia e o auxílio-alimentação. Este último foi apelidado de vale-caviar, porque corresponde a 5% da remuneração para os magistrados. Como os salários até então não são divulgados, é possível verificar o valor do benefício apenas para o juiz iniciante.

Tendo com base o salário de R$ 18,8 mil, o auxílio chega a R$ 940. A portaria alerta que o auxílio-alimentação está sendo pago de forma retroativa, de dezembro de 2004 a dezembro de 2011.

Veja abaixo os arquivos nos links abaixo:

 

Link 1

 

Link 2

 

Liminar adia divulgação nominal de sálarios da Câmara e do Senado
A Câmara dos Deputados e o Senado adiaram a divulgação dos salários dos servidores das duas Casas, previstas para ser feita na madrugada de hoje (31)...
Mais ou menos transparente
ManobraUma regrinha definida pelo TJ (Tribunal de Justiça) em relação à divulgação dos salários do funcionalismo pode fazer com que os valores pagos ...


Amilton martins de que adiantou estudar,ralar,decidir a vida de terceiros se não respeitam a lei,que alias deveriam ser os guardiões da lei,da moral e dos bons costumes!!!
 
arivaldo paiva em 01/08/2012 11:51:00
Isto prova que a medida do CNJ é correta.Vejam as aberrações que começam a aparecer e muitas mais ainda virão a tona apesar da resistencia.Vendo isto dá para entender o porque nossa carga tributária é tão alta e nunca chega aos mais necessitados
 
Antonio Marques em 01/08/2012 11:49:53
Essa Tal lista com os vencimentos dos funcionários do TJ não está acessível, ou pelo menos está muito bem escondida no site do TJMS, porque lá só se encontra a notícia da publicação.
 
RONALDO DE SOUZA em 01/08/2012 11:42:13
Como exemplo usamos o salário da presidente, Dilma Rousseff e dos ministros da Suprema Corte que é de R$ 26.723,13.
De acordo com o artigo 37, XI da CF "a remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos, funções e empregos públicos da administração direta, autárquica e fundacional, dos membros de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, não poderão excede
 
Wilame Morais em 01/08/2012 11:30:09
OU SEJA...O TETO INSTITUIDO POR LEI NAO SERVE PRA NADA.
 
ATHAIDE ROMERO em 01/08/2012 11:20:21
e os PROFESSORES? também "ralaram", fizeram por merecer... estudaram muito pra chegarem onde estão... não foram "eleitos"... fizeram concurso... foram aprovados... e hoje"? e hoje estão onde estão, fazendo greve para ver se conseguem mais uma "esmola" do governo. E ainda achamos que podemos nos orgulhar da Justiça de nosso País.. Francamente....
 
Eliete O. de Medeiros em 01/08/2012 10:55:05
Incrivel mesmo, um absurdo, chamarem isso de salario, enquanto que o povo brasileiro, tem que so breviver com um misero salario de R$ 622,00, tudo bem que julgam etc e tal, eu nao confio nesse judiciario, uma verdadeira VERGONHA NACIONAL, esse BRASIL tem que ser passado a limpo. pronto falei..
 
Monah Pereira em 01/08/2012 10:50:00
Minha opinião é que é justo o valor que recebem... fizeram por merecer... estudaram muito pra chegarem onde estão... não foram "eleitos"... fizeram concurso... foram aprovados... "ralaram" e hoje gozam pelos seus esforços... esta indignação, a meu ver, é injusta! Desembargadores são pessoas que decidem o futuro de terceiros... precisam ser bem remunerados e, muito bem!
 
Amilton Martins Garcia em 01/08/2012 10:09:07
Sempre as justificativas para as remunerações absurdas são "valores retroativos de anos anteriores". Até quando esses "retroativos" continuarão sendo pagos ? Outra questão: "auxilio moradia" para magistrados ?
 
Alberto Gaspar em 01/08/2012 10:02:00
IMAGINAM SÓ O AUXILIO ALIMENTAÇÃO É QUASE O DOBRO DE UM MINIMO, E O BRASILEIRO DEPENDE DE 622,00 QUE COM DESCONTOS AINDA FICA MENOR, PARA PAGAR AGUA, LUZ, ALUGUEL, COMIDA, REMEDIOS, ROUPAS E MMUUUUIIIITTTTOOOOOOSSSSS IMPOSTOS PARA SUSTENTAR AS CONTAS DO GOVERNO. isso É BRASIL.
 
Celia Regina em 01/08/2012 09:47:31
PRA QUEM ACHA QUE E SO POLITICO QUE "MAMA NA TETA DO GOVERNO ESTA BEM ENGANADO"ENQUANTO O TRABALHADOR BRASILEIRO RALA O MES INTEIRO PARA GANHAR UM SALARIO MINIMO. TA CERTO QUE NOSSOS MAGISTRADOS SAO EXTREMAMENTE CULTOS,MAS NAO A PONTO DE GANHAR SALARIOS EXORBITANTES.BRASIL PAIS DE POUCOS!
 
JUNIOR CELSO em 01/08/2012 09:29:58
Do meu ponto de vista até acho justo pagar um salario desse aos magistrados, na questão eles julgam e fazem acontecer no judiciario. Temos bons e maus exemplos. E o Legislativo o quanto ganham para fazer o que fazem. Agora quero ver eles sobreviverem com um salario de R$622,00 por mês!!!!!!
 
jose carlos em 01/08/2012 08:55:57
Uma vergonha! O que justifica um salário tão alto...? E o porque desses beneficios (auxílios)?E o povo é quem está pagando!!!!!
 
Alfeu Coruja em 01/08/2012 08:54:00
Hoje cedo eu consegui entrar nos links e imprimi e salvei uma cópia das listas, mas agora tiraram os endereços eletrônicos onde tinham as listas. No TJ não se consegue visualizar as listas. Mas o pior são os salários dos juízes e desembargadores do TRT 24 região, onde consta salários de R$ 400.000,00 referente ao mês de junho de 2012.
É preciso a população tomar providencias acerca disso.
 
Débora Alves em 01/08/2012 03:03:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions