A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/03/2009 14:30

TJ nomeia junta médica para emitir laudo sobre Zeolla

Redação

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul nomeou uma junta médica para avaliar o estado de saúde mental do procurador de Justiça afastado Carlos Alberto Zeolla, 44 anos, assassino confesso do sobrinho, Cláudio Alexander Joaquim Zeolla, 24 anos.

Três médicos, cadastrados na Corregedoria do Tribunal de Justiça, irão fazer uma série de testes e exames com Carlos Alberto. A partir dos resultados será elaborado um laudo sobre a saúde mental dele.

A determinação foi feita pelo desembargador relator do caso, Romero Osne Dias Lopes, e tem que ser cumprida em caráter de urgência.

O laudo foi pedido pela Justiça porque a defesa de Zeolla alega que ele está com problema psiquiátrico. Com base nisso, o desembargador Romero autorizou a internação dele na Clínica Carandá, que é particular.

O procurador estava preso desde 3 deste mês, dia do crime, no Garras. Nessa quarta-feira ele foi para o hospital, onde fica sob escolta da PM (Polícia Militar). A estratégia da defesa é agora conseguir prisão domiciliar, mas após a alta médica. Segundo a defesa, Zeolla chegou a tentar suicídio no Garras.

Na segunda-feira passada foi pedido novo habeas corpus, mas decisão é esperada para amanhã.

Na clínica, Zeolla ainda não é autorizada visitas, segundo o advogado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions