A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

31/01/2010 16:21

TJ pode rever amanhã prisão domiciliar de ex-médico

Redação

A 2ª Turma Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) conclui amanhã, às 14h, o julgamento do hábeas corpus concedido ao ex-médico Alberto Jorge Rondon de Oliveira. O relator do processo, desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte, é favorável a manutenção da prisão domiciliar em Bonito, um dos principais pontos turísticos do Estado localizado a 257 quilômetros da Capital.

No entanto, a decisão depende de outros três integrantes da Turma Criminal, os desembargadores Romero Osme Dias Lopes e Carlos Eduardo Contar e do juiz Manoel Mendes Carli.

Foragido por cinco anos, ele foi preso em setembro do ano passado pela Polícia Federal. O ex-médico é acusado de condenar 120 mulheres ao tentar realizar cirurgias plásticas. Ele está cumprindo pena por ter sido condenado em um dos processos a seis anos e oito meses de reclusão em regime semi-aberto.

Encaminhado à Colônia Penal Agrícola de Campo Grande, ele pediu transferência para Bonito, mas em decorrência das condições da cadeia daquele município pediu para cumprir prisão domiciliar e obteve hábeas corpus.

Rondon deverá se recolher diariamente à sua casa das 19h às 6h, incluindo-se domingos e feriados. Não poderá freqüentar bares, boates e prostíbulos. Não deverá portar armas de fogo nem objetos que possam prejudicar a saúde de terceiros.

Ele continua proibido de ingerir bebida alcoólica e de viajar ou mudar-se de casa sem autorização judicial.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions