A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/05/2011 09:22

UFMS diz que não conhecia situação no curso de Direito

Vanda Escalante

A informação oficial é de que a disciplina que estaria sendo ministrada por aluno de uma particular é responsabilidade de professora em situação regular dentro da Federal

A Coordenação da Faculdade de Direito da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) informou esta manhã, por meio da assessoria de imprensa da instituição, que não tinha conhecimento da situação divulgada ontem, de que um aluno de graduação de uma Universidade particular estaria atuando como docente na Federal.

Segundo apurou a reportagem do Campo Grande News durante o protesto dos alunos de Direito realizado nesta terça-feira (24), o suposto professor é apontado por vários alunos como “o melhor professor de Direito” e muitos dizem não querer que ele deixe de dar aulas. Os acadêmicos dizem que o colega atua como “professor voluntário”.

Ainda de acordo com os estudantes o “professor -colega” estaria ministrando uma disciplina introdutória ao Direito em substituição a um docente cedido para ocupar outro cargo público. Já as informações da Coordenação da Faculdade de Direito dão conta de que a disciplina que supostamente estaria sendo ministrada pelo “professor voluntário” é de responsabilidade de uma professora que se encontra em situação regular dentro da UFMS.

Embora não tenha divulgado o nome da professora nem a disciplina em questão, a Coordenação do Direito informou que as denúncias e reivindicações dos estudantes serão discutidas em reunião marcada para esta quinta-feira (26), ainda sem horário definido, e só depois haverá pronunciamento oficial a respeito das questões levantadas.

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...


É essa foi boa, todo mundo sabe as condições da Federal até quem está na particular que diga de passagem é a melhor do estado.
Assim digo que afirmação ridiculo de defesa nem isso sabem fazer rss.
FEDERAL DE MS virou motivo de deboche.
 
Daiane Jacon em 04/06/2011 10:58:03
Incrível a UFMS desconhecer a situação do professor temporário. A Reitora preocupou-se tanto em demitir professores da área de história, por dizer conhecer profundamente supostas irregularidades na aquisição de acervo bibliográfico da ex-esposa de um professor, enquanto ignora totalmente o que acontece lá dentro. Memória boa para algumas coisas e péssima para outras! SERIA ISSO MESMO????
 
jonas bilder em 25/05/2011 11:19:59
A maioria dos professores da Federal, salvo raras exceções, não dão aula mesmo. Eles colocam alunos, geralmente os melhores, como monitores e eles dão aula aos demais, isto não é novidade. Os alunos tem que correr atrás de aprenderem por conta, serem autodidatas, isso que se aprende lá, não que os professores ensinam isto, mas aprendemos com a necessidade.
 
jose antonio em 25/05/2011 10:45:27
Será mesmo que a reitoria da UFMS não conhecia a situação do professor temporário? Esse é um ponto que deveria ser discutido, pois é dever da reitoria estar ciente do que se passa dentro da Universidade. Mas no caso deste suposto professor, a melhor medida a ser tomada é a permanência do mesmo, por que seria uma injustiça tira-lo, pois esta como professor voluntário, além de que o mesmo tem sido ''aprovado'' pelos alunos da disciplina em que está como substituto. No entanto, outro caso como este será inaceitavel, tanto pelos alunos como pela população, pois todos querem direitos iguais conforme manda Lei.Que esse episódio desagradável não se repita.
 
Ingrid Pereira dos Santos em 25/05/2011 08:47:57
Curioso a reitoria dar essa declaração, pois mostra que de duas uma: ou a direção da universidade anda "dormindo no ponto" quando se trata de assuntos concernentes aos cursos da Universidade, ou as direções dos cursos (especialmente a FADIR, no caso da reportagem) andam tomando decisões de forma totalmente arbitrária, sem nem sequer informar ou consultar a reitoria. Ou seria uma cumulação dos dois casos?
De qualquer forma, é mais algo errado que encontramos na UFMS, mais um motivo para indignar os alunos e a população, e infelizmente mais um motivo para que os que não possuem a devida noção e conhecimento acerca da gravidade do assunto menosprezarem a Universidade.
 
João Elias Marques Basmage em 25/05/2011 04:50:56
Essa é velha , até o Lula já usou do expediente!
 
Carlos Eduardo em 25/05/2011 02:11:28
imagina se eles conhecessem a situação da UFMS.. estaria muito pior!
 
Fabiane London em 25/05/2011 01:43:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions