A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

02/06/2017 17:30

Vacina contra gripe será liberada para toda a população na próxima semana

Sem atingir meta e com doses sobrando, Ministério da Saúde decidiu estender campanha para pessoas de fora dos grupos prioritários

Anahi Zurutuza
Vacinação em posto de saúde de Campo Grande, onde doses estão disponíveis até dia 9 (Foto: Alcides Neto/Arquivo)Vacinação em posto de saúde de Campo Grande, onde doses estão disponíveis até dia 9 (Foto: Alcides Neto/Arquivo)

A partir de segunda-feira (5), a vacina contra a gripe estará liberada para toda a população. O Ministério da Saúde tomou a decisão porque o Amapá é o único Estado brasileiro que atingiu a meta de vacinar 90% da população-alvo e ainda há 10 milhões de doses em estoque.

Em Mato Grosso do Sul, apenas 67% dos integrantes dos grupos prioritários foram vacinados.

A campanha vai até o dia 9 de junho e faltando apenas uma semana para o término, mais de 60 mil pessoas ainda não tomaram as doses.

Desde o dia 18 de abril, quando a mobilização teve início na Capital, pouco mais de 137 mil foram vacinadas, ou seja, 69,3% do público-alvo.

A meta da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) era vacinar 90% das 197.737 pessoas pertencentes a grupos de risco.

De acordo com boletim da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, divulgado nesta sexta-feira (2), os idosos são os que mais se vacinaram - 64.135 mil pessoas com mais de 60 anos tomaram as doses, 80% do público-alvo.

Nem metade dos professores, incluídos neste ano na lista de prioridades, se vacinou. De um total de 12,4 mil educadores da rede pública ativos, apenas 47% (5,9 mil) receberam as doses.

Ministério - O ministro da Saúde, Ricardo Barros, ressaltou por meio da assessoria de imprensa que a ampliação do público na última semana da campanha ocorrerá só porque ainda há doses disponíveis. “Neste ano, tivemos poucos casos por influenza devido à baixa circulação do vírus.

Em consequência disso, o público-alvo procurou menos os postos de saúde. No entanto, ainda há 10 milhões de doses de um montante de 60 milhões adquiridas. Para que não haja desperdício, já que estas vacinas só valem por um ano, decidimos estender a todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques”, destacou.

A coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, também via assessoria de imprensa, fez o alerta sobre a importância do público-alvo ainda se imunizar para evitar a gripe. “É importante que a população da campanha se vacine neste período para ficar protegida quando o inverno chegar. A vacina demora 15 dias para fazer efeito no organismo”.

Atendimento – Em Campo Grande, as doses estão disponíveis em todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e UBSFs (Unidades Básicas da Saúde da Família). O horário de atendimento é das 7h30 às 11h e das 13h às 17h.

Para receber a vacina, é preciso apresentar o Cartão Nacional de Saúde e/ou número do prontuário da rede de saúde de Campo Grande, documento pessoal de identificação e a caderneta de vacinação, caso tenha.

Além desses documentos, os professores devem apresentar holerite e profissionais de saúde devem apresentar a carteira do conselho ou holerite.

As gestantes e puérperas (mulheres no resguardo) precisam levar o cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação, e os indígenas, o cadastro na Sesai.

Os portadores de doenças crônicas precisam apresentar e deixar nas unidades de vacinação, cópia do laudo indicando a doença ou uma receita, ambos com carimbo e assinatura do médico.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions