A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


01/05/2013 07:15

A torcida e o Globo Esporte

Reinaldo Rosa

ECONOMÊS SPORT TV – Em datas pontuais do calendário comercial repórteres –da imprensa escrita, falada e televisada- fecham a matéria como solene previsão de “crescimento de aumento de X por cento em relação ao período anterior”. Fontes sempre evitam falar em valores previstos no tal ‘crescimento’.

EQUAÇÃO - Repórter do Globo Esporte local afirmou –com todas as letras- que “a presença das torcidas dos times de futebol do estado cresceu 15% em relação ao campeonato do ano passado”. Considerando-se que a atual média de freqüência é de 500 torcedores por jogo, qual era o número de torcedores nos estádios no ano passado?

JOGO É JOGADO – Praticantes de futebol –profissional ou amador- sabem que, por si só, todos os jogos são empolgantes. E as disputas do campeonato do estado não fogem à regra; são jogos de alto nível e empolgantes. No campo, o futebol é um sucesso. Idem no que diz respeito à cobertura feita pela televisão, rádios, jornais, sites, etc. Desconhecida é a razão do torcedor não ir aos estádios.

SELETIVA – A visita da presidente Dilma Rousseff ao Mato Grosso do Sul, dia 29, não existiu para os editores dos jornalísticos de rádios e redes de TVs nacionais. Nem uma linha sobre o assunto; até gafes presidenciais foram ignoradas fora do estado.

ANALÍTICO – Sobre comentário de que mistura de música (sertaneja-pagode-funk) com noticioso radiofônico não tem nada a ver, diretor da FM Blink foi sintético; “questão de opinião”.

FALA POVO – Sobre a propriedade de três retransmissoras (dentre cinco existentes) praticadas pelo senhor Romildo R. Soares no MS: “num Estado com apenas dois milhões e meio de habitantes, ser dono de tudo isso representa mais de 70 por cento. Um absurdo”. A. Jorge.

CAIXA FORTE – No UCDB Notícias, Joel Silva ‘levantou a bola’ sobre altas cifras destinadas à Federação de Futebol do MS. Ouvintes esperam detalhes com grande expectativa. Há quem diga que atuais presidentes de federações estaduais, em recente encontro em São Paulo, foram agraciados com mimos e pagamento de R$ 50 mil. Tudo em busca ‘da harmonia no país do futebol’. Palavras de Romário, o baixinho.

DIRETO DA FRONTEIRA – Emissoras de rádio do Bolsão (principalmente em Três Lagoas) veiculam spots de empresas de cidades paulistas. A concorrência desleal verificada na oferta do litro de diesel faz com que postos e municípios do MS fechem as portas; ou deixem de vender o citado combustível. Efeito da atual comunicação em tempo real e instantânea.

VALE TUDO – A aprovação -ou não- das regras que tentam dificultar a criação de novas siglas partidárias –e conseqüente acesso ao horário de televisão- não mudará em nada para mortais telespectadores. O tempo será o mesmo assim como as pífias produções, bajulações e promessas vãs-.

PAÍS DE FERIADOS – Sangue Bom estreou em dia errado; a dois dias do feriado do Dia do Trabalho a atração registrou baixos índices (como diriam alguns) ‘em relação a estreias anteriores no mesmo horário’.

Programa resgata causos do futebol regional
CONTA OUTRA – O futebol sul-mato-grossense – graças a alguns – vive na história do torcedor local. Jogadores, dirigentes e técnicos estão no ‘Conto d...
Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...



Semifinais da Taça Rio: Botafogo, sei la contra quem 5 x 0, Fluminense 5 x 1 contra o Volta Redonda se não me falha a memória e em Porto Alegre, que decidirá o campeonato serão as equipes do Inter e sei lá quem... só sei que não será o Grêmio. Então como se observa, a questão qualidade é a mesma. Ainda lembrando que o jogador Careca, do Cene, é o segundo artilheiro do Brasil com 18 gols, perdendo pra outro Sul-mato-grossense, Geancarlo (isso mesmo assim que se escreve) hoje no Vitória da Bahia, que tem 19 gols. Não pensem os SAUDOSISTAS de plantão que veremos no futebol brasileiro outros: Mangas, Tadeus Macrinis, Arthurzinhos, Peris, aqueles que até hoje são corretamente lembrados pelos torcedores. Jogadores com aquela qualidade técnica NÃO EXISTEM MAIS!
 
Gilson Giordano em 01/05/2013 09:02:42
Bem quanto ao atópico - Jogo é jogado - caso permita-me tentarei esclarecer. Está provado que o Campo-grandense na verdade além de não ser bairrista não gosta de nada. A prova disso é a Expogrande, que segundo os noticiários teria sido um fracasso-eu mesmo não fui, pois não é meu habitat - e quanto ao futebol, não é diferente. Para o nobre colega (permita-me chamá-lo assim) ter uma ideia, basta acompanhar os jogos do interior, sempre com estádio lotados. Dirão os sábios que no interior falta opções. Sim eu até que concordo. E em Campo Grande, temos opções? Quanto à qualidade técnica afirmo com todas as letras: o futebol daqui está no mesmo patamar que dos outros Estados: Semifinais do Paulistão: São Paulo 1 (gol contra) x 0 PENAPOLENSSE; Mogi 6 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto.. segue abaix
 
Gilson Giordano em 01/05/2013 08:57:48
Não perco tempo assistindo um canal de televisão desta qualidade. Não assisto a Rede Globo. é o cancer brasileiro...
 
PAULO ALVES PAES DE BARROS em 01/05/2013 08:42:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions