ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 25º

De olho na TV

Demissões são roteiro de filme de terror n Estado

Por Reinaldo Rosa | 04/01/2019 14:32

TERROR – Edição de Diário Oficial do Estado incomodou setores e profissionais da comunicação local. Demissões publicadas tratava-se, apenas, de arrumações de início de administração Azambuja em sua segunda fase. Em breve os competentes voltam às suas cadeiras.

ÓPERA BUFA – No trajeto ‘Campo Grande-Brasília’ ex-vereador Coringa protagonizou espetáculo que poderia ter sido evitado. Sabedor da excrescência que o ato significava, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia deu o devido tratamento de menosprezo ao ato.

XERIFONA – Retransmissoras de TVs seguem como trampolim para quem deseja atingir objetivos pessoais. A partir desta segunda-feira, às 17hr50min, a TVi abre espaço para Keliana Fernandes à frente de do ‘Brasil Urgente’, segunda edição. Com tiques policialescos do baixo clero da audiência.

DEUS ACIMA DE TODOS – Pensada por marqueteiro de campanha, o PSL conseguiu colocar mel na boca de evangélicos -e sua bancada- com olhos no futuro. Imprensa falada e televisada têm em ministra –que administra para os seus- rica pauta a explorar.

ALEMANHA ACIMA DE TUDO – Frases de efeitos escondem pegadinhas que poderiam ser evitadas por (quando se é) competente publicitário do marketing político. A frase tem origem nazista, pinçada do hino nacional alemão e suprimida dele após o final de Segunda Guerra.

ULSTRA MÓVEIS – Livro de cabeceira ‘do homem’. O que esperar?

CHEFE MANDOU – Ao mandar recado que a rede Globo e a ‘Folha de São Paulo’ teriam lupa especial de sua administração, o presidente Jair Bolsonaro criou incomodo freio de arrumação. O ‘Jornal Nacional’, do emplumado Willian Bonner, transformou-se em simples informativo das ações do militar empossado. Nada a comentar.

ELE SIM – Em completa sintonia de bem-estar com todo e qualquer ocupante do Planalto, o SBT saiu na frente e registrou primeira entrevista com o presidente empossado. Humilde. O ‘JN’, da Globo, editou trechos do bate papo. Com o devido crédito.

PARA A PLATEIA – Transmissão pela televisão da posse do presidente Bolsonaro registrou paralelo de simples interpretação: baixa audiência (em relação a posses anteriores) e farto material para que emissoras preenchesse o vácuo de notícias em inicio de ano.

A SORTE MUDOU – Demorou, mas a exaltação de Wilson Simonal através da música ‘Vesti Azul’ foi reconhecida oficialmente. Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves torna-se a Dilma de plantão para criação de memes.

PARA OS SEUS – A Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, mostra no vídeo a monumental ponte que falta para suprimira a desigualdade nacional. Cria inveja –e incômodo- a coleção de colar de perolas que ela exibe em aparições.

PIADA PRONTA – “Sai Michelzinho e entram os Três Patetas”. Zé Simão