A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


26/07/2017 15:02

Enfim, a tão sonhada migração das rádios em MS

Reinaldo Rosa

WELCOME – Emissoras de rádio de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul tiveram oficializadas suas migrações da faixa AM para a sonhada banda de Frequência Modulada. Discursos de praxe miraram avanços tecnológicos, melhoria na qualidade sonora e empregabilidade.

QUEM GANHA - Presidente da Associação das Emissoras de Radiodifusão de MS, Rosário Congro Neto, garante aumento de empregos do setor nesta região do Centro-Oeste. A conferir. Alta tecnologia, presente em muitas atividades, proporcionam economia ao patronato e escassez de mão de obra.

QUEM PERDE - As frequências AM foram fundamentais na vida do brasileiro desde meados do século XX. Rádios de longo alcance, que atingiam quase 100% do território do Centro-Oeste, são os verdadeiros –e talvez únicos- amigos de fieis ouvintes pantaneiros. Como ficam?

UM POR TODOS - O surgimento das rádios comerciais provocou a era de ouro do rádio na década de 20 até os anos 50. Atualmente a corrida do ouro é objetivo único de empresários da comunicação que aplicam na quantidade –econômica- em detrimento da qualidade cultural. Simples assim.

PORTA-VOZES – Dividir para multiplicar. Migração de faixa de AM para a de FM torna-se bom apelo para que aquelas da antiga banda tenham novo folego comercial. Poderes constituídos serão 'visitados' e o bolo publicitário oficial terão novos números. Área privada pouco investe.

HÃ? – Respeitando o maior anunciante, emissoras de pequenas cidades ficam divididas entre notícias de interesse da comunidade e/ou do Poder local. Independência da atividade de informação depende de várias atenuantes e interpretações.

PERGUNTAR NÃO OFENDE - Mudanças na ionosfera após o pôr-do-sol podem aumentar significativamente o alcance das estações, segundo o Wikipédia. Que medidas serão tomadas por radiodifusores para impedir este fato?

ABRAÇOS – Nesta quinta-feira é dia de festa –em família- para o ex-radialista Eder Mosciaro. Parabéns da Coluna.

CONTROL C - "Marcelo Médice apresentou 'Cada um com seus pobrema', e o público saiu do Glauce Rocha com aquele gosto de "quero mais". Jamelão e Pedro Silva Promoções acertaram em cheio em trazer uma peça teatral muito boa e divertida". Comentário do jornalista Alex Fraga. Nada a acrescentar. Ou retirar.

VC NA COLUNA – "Lamentável a migração das AMs para FMs. Será a universalização da mediocridade e da mesmice que impera nas FMs do estado. Profissionais sem qualificação, emissoras sem comando artístico e proprietários só de olho nos contratos com Governo do Estado e Prefeituras. Podem fiscalizar através dos Portais de Transparências, como vai subir os gastos dos mandantes com publicidade radiofônica. Triste! Parabéns Reinaldo Souza Rosa, pela coluna sempre com boas informações e discussões sérias. Necessária para a comunicação do MS". Ely Leal

Quadro 'preso' dá oportunidade a falas oportunistas na tevê
FALANDO AO ELEITOR – No prende-e-solta da cadeia quadro polêmico de artista plástica mineira, surgem os oportunistas de plantão. O apresentador Maurí...
Entrevista na rádio ganha tom de pregação
TANGENTES – Entrevistas, realmente, não mantém expectativas de interesse do ouvintes do rádio jornalismo. Fala do deputado Rinaldo Modesto, no 'Tribu...
Celular vira 'muleta' para apresentadores da televisão
PRAGA – Telefone celular é fato que veio pra ficar –e deseducar-. Jornalismo falado e televisivo usam e abusam do aparelhinho para encher a linguiça ...
Radialista histórico, Wilson de Aquino dá lição de humildade
SEM ÍDOLOS – Lado bom do rádio sul-mato-grossense é marcado por sua história; após capítulos Juca Ganso, Ramão Achucarro e outros, Wilson de Aquino é...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions