A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 29 de Março de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


29/04/2013 08:48

Jornal Nacional contradiz Galvão Bueno

Reinaldo Rosa
Protagonistas de Guerra dos Sexos, que terminou no sábadoProtagonistas de Guerra dos Sexos, que terminou no sábado

ANTES – No jogo entre Brasil e Chile, Galvão Bueno, eufórico, disse que “tudo no entorno do novo estádio (do Atlético Mineiro) está uma beleza’. ‘Sem filas para compra de ingressos, o trânsito fluindo normalmente, tudo uma beleza para o espetáculo desta noite’, enumerou.

DEPOIS – Na noite seguinte, matéria do Jornal Nacional repercutiu a venda de ingressos em duplicidade; trânsito congestionado movimento grevista nos arredores e falta de policiamento a altura e importância do espetáculo. Plim plim.

A QUEM INTERESSA – Concessões de emissoras de TVs regionais são vendidas como reles mercadorias de supermercados. O pastor-empresário Romildo Soares é dono da TV Guanandi, SBT/MS (antiga TV Campo Grande) e RIT TV, em Dourados (outrora TV Caiuás). De cinco redes nacionais ele detém o monopólio de três repetidoras no estado. Simples assim.

É TROCO – O que poderia representar concorrência entre as três TVs do grupo simplesmente não existe. O foco arrecadatório do santo homem é o universo de novos –e atuais- servos dizimistas; vender mídia junto às agências de publicidade dá muito trabalho.

NOTÍCIA RUIM – Fazer um telejornalismo regional à altura das redes-mães (SBT e Band) nem pensar. Os inócuos boletins informativos da TV Guanandi continuarão com o mesmo e surrado atual formato. Formar opinião (abalizada) da plebe ignara alvo da seita do ‘seu’ Soares pode ser contraproducente no momento de passar a sacolinha.

BIPOLAR – Com três emissoras de TVs, do bom pastor RR Soares, nas duas cidades mais populosas de Mato Grosso do Sul, seria de se manter expectativa de direcionamento das atividades de comunicação com foco na educação (e/ou informação). Milhares de espectadoras e espectadores –crianças, jovens e adultos- permanecerão na dependência da programação em nível nacional das respectivas redes. Que não têm interesse em segmentar regionalmente suas atividades.

FILHOS DA PAUTA – Lembrete a editores-chefe e repórteres: quarta-feira, 1º de maio é Dia do Trabalho; não do trabalhador. Destes, são todos os dias do ano. Quando empregados. Claro.

ALTOS E BAIXOS – Na mexida programação de sábado, da TV Morena, produções regionais conseguem segurar o público espectador. A queda de audiência (pra dizer o mínimo) é registrada pelo que vem após Meu Mato Grosso do Sul; Xuxa e seus irritantes gritinhos.

UNO DIVISÍVEL – Coerente com uma de suas ocupações, o prefeito Alcides Bernal atendeu convites dos noticiosos radiofônicos da capital. Um dia no UCDB Notícias e, no dia seguinte, Tribuna Livre, da FM Capital. Balanço dos três primeiros meses de administração e tom conciliador com opositores; ouvintes esperavam maiores sensações.

Com berço em MS, sertanejo universitário esnoba cultura
QUEM GOSTA – Leitor alerta que “sertanejo universitário nasceu em MS; tem os cincos estúdios mais importantes do país; gera centenas de empregos, etc...
Minissérie deve abrir mente de quem desconhece a ditadura
A DIREITA VOLVER – No ‘Tribuna Livre’, da FM Capital, mestre Sérgio deitou falação sobre inconsequência, de alguns, pela volta da ditadura militar. P...
Radiojornalismo parado no tempo e no espaço
VERDADE DE CADA UM – Radiojornalismo de Campo Grande parou no tempo e espaço; grade criada – há tempos por alguns – não abandona a rotina. Loucos por...
Mudança da faixa AM para FM agita mercado radiofônico
MUNDO PEQUENO – Com o ‘estreitamento do mundo’ pela internet, sucessores de rádio de Campo Grande dirigem a emissora a partir de cidade americana. Mo...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions