A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


05/06/2017 10:49

Pequenos e inocentes vícios de linguagem no jornalismo

Reinaldo Rosa

OPS – “Acompanhe essas e outras notícias no ‘Bom Dia MS’; bem cedinho às cinco horas da manhã”. Jornalistas não erram; apenas cometem pequenos e inocentes vícios de linguagem (que atentos ouvidos não perdoam).

BANDIDO BOM – O radialista Oswaldinho Duarte assumiu a titularidade do programa ‘A Hora da Verdade’, na 92 FM, de Dourados. Muito popular graças ao bordão de “mandar para o ralo a bandidagem”, ele conta com comentários de Cícero Faria, originário do jornal impresso.

ECOS – Capacitado e instigante jornalista da região opina que “Oswaldinho deu mais vida ao programa, meio capenga desde que Antonio Coca deixou a emissora de Antonio Tonanni, já há um tempinho”. Vale conferir.

REGRA UM – Se houver coerência – e respeito ao histórico –, Calor Colman passará ao time titular dos integrantes do ‘Som da Concha’. Autor de refinado repertório e nome emblemático dos chamados ‘Pratas da Casa’, está prestes da colocar um novo CD nas paradas de sucesso.

AMOR É LINDO – O ‘Gerações’, do radialista e colecionador de sucessos Ciro de Oliveira, prepara programa especial para o Dia dos Namorados. “Pra você, qual música que marcou o seu inicio de namoro?”. Responda na página dele no Facebook e ouça no próximo domingo.

PONHANDO REPARO – Rádio corredor informa: a recente demissão de grupo de jornalistas de informativo impresso de Campo Grande poderia ter sido evitada. Instabilidade econômica nacional exigia sacrifícios de patrões e empregados. Sindicalistas ‘bateram o pé’ e levaram um pontapé. Simples assim.

XÔ JBS - Fátima Bernardes finalmente confirmou o fim de seu contrato com a Seara, produto JBS, através de sua assessoria jurídica; ela “não é mais garota-propaganda da Seara” diz a nota. Nem tão garota assim, Fátima recebia R$ 1,5 milhão por semestre.

VC NA COLUNA – “O trabalho da nossa Diretoria (Associação das Emissoras de Rádio e Televisão de MS) nunca foi em vão. E, apesar das limitações que temos, e se elas existem é porque, ainda, não conseguimos alcançar níveis de excelência que desejamos disseminando mais ainda a conscientização e importância da participação de todos. Para participar é preciso ter espírito de nobreza, e sobretudo, desprendimento. Creio, que os exemplos acima dimensionam as atividades da AERMS, que não existe tão somente no papel conforme dá entender em sua Coluna. Lembro que não tem sido fácil inculcar a importância do espírito associativo que deve nortear os dirigentes de emissoras de rádio e televisão em nosso Estado. Entretanto, com um trabalho de dedicação espontânea, sem nada em troca, temos, juntos, com uma grande maioria que vive e pensa o rádio sul mato-grossense, envidado todos os esforços e trabalho visando a melhoria dos serviços prestados pelas emissoras de rádio de Mato Grosso do Sul”. Rosário Congro Neto, presidente.

Comércio local fora do horário nobre
DE BRISA – TV Morena continua com tabela de preços discricionária em sua grade publicitária. No horário nobre não existe veiculação significativa de ...
TVE tem novidade na cobertura do futebol de MS
VÍDEO MONITORAMENTO - Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Dourados instaura Inquérito Civil para investigar eventual irregularida...
Só Corumbá terá Carnaval na televisão
MAMÃE EU QUERO – Procura-se o responsável pelo apoio midiático e discriminatório do governo do Estado. Apenas a Festa de Momo, de Corumbá, foi privil...
Proposta do Grupo Zahran é notícia em Goiás
BABADO GRANDE – Fevereiro começou com grande bomba em Goiás, com os rumores sobre a venda da mais antiga empresa de comunicação local. O Grupo Jaime ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions