ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 25º

De olho na TV

Quem não tem competência se estabelece

Por Reinaldo Rosa | 17/07/2013 09:21
Quem não tem competência se estabelece

NÃO HÁ VAGAS - Recém formados em jornalismo acusam dificuldades para entrar no mercado de trabalho radiofônico em especial, na capital do estado. É sintomática a falta de vontade por parte de empresários da comunicação no item renovação.

NOSSOS ÍDOLOS AINDA SÃO OS MESMOS - Rafael Dias da Silva faz eco deste fato reclamando de dirigentes de emissoras de rádio que esnobam a renovação de apresentadores "e só admitem políticos que tomam conta de tudo". Sempre as mesmas vozes e as mesmas caras, conclui.

PRÓXIMA ATRAÇÃO - Meriele Oliveira Pereira, da área de comunicação, escreveu para a coluna para mostrar sua indignação contra donos de emissoras, de Campo Grande. "os políticos tomaram o lugar dos jornalistas em rádios e emissoras de televisão, e o pior, sem formação! Assim fica realmente difícil a classe jornalística lutar por seus direitos, afinal, os políticos, que teoricamente deveriam nos representar nessa luta tomam nossos lugares sem o menor pudor".

PERGUNTAR NÃO OFENDE - "Não é proibido a funcionários públicos o acumulo de cargos e a jornada dupla? Cadê a lei?" questiona Antonio Pereira Filho. Alega que "nosso jornalismo que é ótimo, está nas mãos dos políticos, verdadeiros cata-votos, sem nenhum ser jornalista. E só ter um cargo político que se tem um programa de rádio ou de televisão. Isso é uma vergonha".

GRITOS NO AR - Imprensa escrita, falada, televisada e fofoqueira repercutiu o grito do povo nas ruas, recentemente. Em resposta o Ministério de Segurança Institucional informa: R$ 217 milhões foram gastos só no primeiro semestre em combustível de aviões da FAB. Decolemos rumo ao infinito do verdadeiro céu que é o Senado.

OLHO DE LINCE - Felix, personagem de Matheus Solano em Amor à Vida, foi parado por guarda de trânsito em razão de estar dirigindo e atendendo ao celular. A cena era na noite paulistana e o insulfilm da janela do carro não conseguiu esconder o ato do motorista infrator. Louvemos o penetrante olhar do agente de segurança.

DANE-SE O ESPECTADOR - O descuido -ou erro de gravação- demonstra a falta de consideração pela inteligência de quem acompanha telenovelas. Muitas das vezes certos trechos da trama têm fim de merchandising e são feitos no vai-da-valsa. Não ficou claro, porém, se o 'merchan' era do celular ou do carro. Plim plim.

SEM COMENTÁRIO - Reportagem investigativa do Jornal da Band -que exibe o conluio entre policiais do Denarc/SP e traficantes- registra a importância desse tipo de matéria. A soberba da rede Globo não permitiu que a emissora repercutisse a essência do trabalho da concorrente.

DORMINDO COM O INIMIGO - Apreciador de perguntas inteligentes (e por vezes ininteligível) Pedro Bial voltou com o Na Moral que, em Mato Grosso do Sul, vai ao ar por volta da zero hora pela TV Morena. Insones agradecem e a audiência é nula.

DEU NA FOLHA - Informação de José Simão: "Quenga não aceita cartão do Bolsa Família, na Bahia". Buemba buemba.