A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 27 de Junho de 2019


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


20/05/2019 13:59

Redes sociais denunciam falta do esporte no rádio e TV

Reinaldo Rosa

PIORES CEGOS – O texto-reconhecimento do jornalista corinthano Edson Moraes sobre o Palmeiras provocou inúmeros comentários. Sem tomar partido dos mesmos, a intensa discussão mostra que o esporte é pauta cuja falta –em rádios e TVs locais- é sentida através das redes sociais.

RÁDIO COM TV – Mudanças anunciadas na ‘Rádio Hora’. Novo layout interno prepara a emissora para futuros –e possíveis- debates.

TEM VIDA NO ESPORTE - TV Interativa compartilha a atividade de estrelas da Band para anunciar programas da emissora. Craque Neto gravou chamadas para o ‘Os Donos da Bola’ local –que tem expressivo número de anunciantes-.

ALGO NOVO NO AR – TVE Cultura transmitiu a final do Tereré Bowl, em Terenos, neste domingo. Modalidade de esporte que engatinha no país teve inédita cobertura com “surpreendente audiência”, segundo o departamento técnico da emissora.

A GLOBO NÃO MOSTRA ISSO – Como bom corintiano, Tite não convocaria jogadores do Palmeiras para sua seleção. Por melhor que seja a fase de cada um deles; até ex-preparador de goleiro do Corinthians foi convocado. Simples assim.

CANARINHO EUROPEU – No europeizado time do Tite apenas três jogadores convocados por ele atuam no Brasil. Para outras redes de TVs é motivo que não agrega muito os torcedores de times do país. Cássio e Fagner, do Corinthians e Everton, do Grêmio têm tudo para não ser titulares.

QUEM DÁ MAIS – Rede Globo pagou 50 milhões de reais pela exclusividade das transmissões da Copa América. Tabelou em 20 milhões o compartilhamento dos trabalhos com outras redes. Que agradeceram e não toparam.

DÁ MENOS – “Além dos jogos do Brasil, a Globo vai exibir as principais disputas de outras seleções, algo incomum em Copa América. Jogos da Argentina e do Paraguai serão exibidos nas tardes de domingo, na pausa do campeonato brasileiro”, informa Daniel Castro, no Uol. 

IDAS E VINDAS – Na esteira da promessa de “não dar mole à rede Globo”, o então governo eleito acenou para (entusiasmadas) redes –televisivas e impressas- de menor audiência. Após quatro meses de indefinições econômicas, elas passaram a rever planos para 2019 e adiar novos projetos. Simples assim.

VC NA COLUNA – “Só 170 cidades. Caramba, como encolheu o número de pelegos e capachos da esquerda nesses últimos quatro meses e meio”. Atonio Mazeica

Radiojornalismo de Campo Grande cresce e aparece
POR AQUI - Representantes da diretoria nacional da Band (SP) estiveram em reunião com Jaime Egídio, diretor da TV Interativa. Em pauta a aprovação de...
Futebol feminino ganhou mais visibilidade na TV
SINAL DE ALERTA – No ‘Tribuna Livre’, da Capital FM, Carmen Cestari abordou a confissão de jornalista local com questões voltadas à depressão. Outra ...
Mexidas em importante retransmissora de TV
LEVANTA POEIRA – Nos altos da Avenida Eduardo Elias Zahran acontecem mexidas em importante retransmissora de TV. Reformas estruturais em edificação p...
Palavra preferida por diretores de TV: mordaça
MORDAÇA – Palavra preferida por diretores de redes de TVs nacional. Rádios também têm seus métodos e, não sem novidade, sempre favoráveis aos governo...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions