ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 25º

De olho na TV

TVE Cultura chega a Dourados com novo aspecto e digitalização

Por Reinaldo Rosa | 27/11/2018 17:10

DOIS LADOS – É de conhecimento geral – o mercado de compras e vendas -e consequências- de empresas como Odebrecht, Camargo Corrêa e outras do ramo. Imprensa escrita, falada e televisada escarafunchou os diversos processos nas quais foram envolvidas.

DOS FATOS – Em Campo Grande, Polícia Federal desencadeia a operação ‘Computadores de Lama’, nova etapa da ‘Lama Asfáltica’ e seus personagens. A rede da imprensa escrita, falada e televisada noticiam o fato de forma velada omitindo seus nomes. Mesmo que a maioria já saiba quem são. Estranha forma de informar.

AS DIGITAIS – Além de Campo Grande e Terenos, a Grande Dourados também conta com a nova digitalização da TVE Cultura. A parceria Claro/Embratel proporcionou antecipação em um mês para o novo sistema na região douradense.

DESCUBRA – Parceria cantada em prosa e verso com empresa responsável pela digitalização de TV não pegou bem para a TV Morena. Equipamentos distribuídos já apontam defeitos e o manual de instruções do dito cujo não informa endereços de oficinas autorizadas pra os devidos reparos. Simples assim.

ANO UM – CBN –a rádio que toca notícias- entra em contagem regressiva para comemorar o primeiro ano de atividades em Campo Grande. Empenho da família Congro Neto se resume em sucesso e quebra das formas de fazer radiojornalismo local. Valeu o investimento.

VAI VENDO – Com promessa de fazer “uma administração democrática” o presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (como alguns gostam de citá-lo) já nomeou seis generais em postos relevantes da futura administração. General Eletric, General Motors e General da Banda seguem em avaliações.

VAI VENDO II – O bem falante futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandeta, precisa aprender a interpretar a linguagem das casernas. De fato é difícil entender capitão regra três mandando em generais.

VC NA COLUNA – Na boa. “Minha mudança de rádio atendeu a interesses profissionais. Convidado pelo B. de Paula estou na Difusora. A troca foi decisão pessoal e não tem relação com a campanha eleitoral”. Radialista Sérgio Cruz

TRANSILVÂNICA – O pai de Michelzinho sai pela mesma porta que entrou: a dos fundos. Após reunião dominical com o célebre Gilmar Mendes, resolveu endossar o indecente aumento do pró-labore do judiciário. Efeito da cascata de Temer vem aí. Chupa Bolsonaro. E Zé povinho.