ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  06    CAMPO GRANDE 19º

De olho na TV

Vamos ao bloco de notícias ao vivo e a cores

Por Reinaldo Rosa | 13/02/2013 09:15

HEIL – O assessor de comunicação –nada social- de Hitler determinou a colocação do retrato do chefe em repartições pública e/ou onde houvesse gente e fotógrafos. Getúlio copiou a fórmula do culto à personalidade. Daí em diante, todos os chefes de executivos brasileiros plagiaram a ideia.

ONDAS DO RÁDIO - Lamartine Ribeiro comentou no UCDB Notícias, com muita propriedade, diga-se, o deboche do prefeito da capital –com sua logomarca- frente à Constituição Federal. Ora a lei. O prefeito anterior também fez o mesmo nos oito anos de administração, com seu ”N” estendido, expandido ou esticado, como queira. Apesar do flagrante a oposição dele nada falou ou fez. Por conivência ou conveniência. “Um dia pode ser com a gente”. Sacumé, né?!

TODO ANO – Nesta quara-feira, quinta, sexta, sábado, domingo, até sabe-se lá quando, o carnaval estará presente nas redações da imprensa escrita, falada, televisada, saiterizada e redes sociais. Hoje tem matéria sobre o desfile do Bloco Maracangalha, dos garçons do Batata, a varanda de Alceu Valença, em Recife, etc.

SALVE JOÃO GILBERTO - Takes do carnaval de Corumbá, claro, foliões e platéia decepcionados com a festa de Momo na capital além do sacro-santo povo que gosta do bom retiro. Não é o bairro de Sampa (ai só bugiganga). Carnaval é pauta pronta; festa popular do samba de uma nota só.

VALE VER DE NOVO – Hoje, ainda tem o resumo dos desfiles do Rio, ontem; a aparição do daquele locutor gritando “nota......deeeeeeeeeeeez’, na apuração que a rede Globo considera como espetáculo televisivo. Anúncio do desfile da campeãs (se não chover) e suas musas maravilhosas.

ESTANDARTE E OURO – Jornalistas –de diversas áreas- merecem destaque especial, naquilo que poderia ser apenas repetições de anos anteriores. Abrir mão do convívio familiar e dos amigos e amigas não é para qualquer um. Sacerdócio puro. Particularmente, aprovo saber sobre o que já sei, em outras palavras.

OREMOS – Que o próximo papa não seja um italiano do PMDB do MS. Contrite-se.

FALA POVO – “Transmissões da Globo local dos jogos já é um desastre anunciado e vai de mal a pior”. Roberto Wolf
SEIS POR MEIA DÚZIA – A simples transmissão direta de jogos de futebol local não ressuscitará campeonatos do estado. Trocar a atração de um clássico paulista, na TV Guanandi, por um Sete de Setembro versus Aquidauanense, na TV Morena, só sendo parente dos jogadores ou do trio de arbitragem.