A notícia da terra a um clique de você.
 
13/04/2018 08:57

A poda neural no adolescente muda seu comportamento

Mário Sérgio Lorenzetto
A poda neural no adolescente muda seu comportamento

A adolescência é uma época de mudanças brutais, radicais. É quem menos as entendem são os próprios adolescentes. Não os entendemos, mas eles também têm dificuldade de entender a si mesmos. Passam de crianças, que dependem de seus pais para tudo, para adultos, uma época em que têm de resolver tudo. Esse é um processo de amadurecimento impressionante para o cérebro. Muitas coisas ocorrem nesse lugar do corpo.
Antes, a ciência pensava que é muito fácil fazer conexões é muito difícil para o cérebro desfazê-las. Hoje, sabem que há uma exceção a essa regra drástica: a adolescência. É uma época em que se produz o que os cientistas chamam de "poda neural". Funciona como a poda de uma árvore, quando cortam seus galhos mais distantes do tronco. O cérebro analisa todas as conexões que pouco ou nunca utiliza, e as elimina. Está poda é fundamental, significa que algumas atitudes que tinham quando crianças, de repente, desaparecem.

A poda neural no adolescente muda seu comportamento

Os adolescentes parecem desorientados... e estão.

Até que construam novas conexões neuronais, os adolescentes parecerão desorientados. E estarão. Não encontram conexões pois elas deixaram de existir. Terão de fazê-las novamente. É a época em que amadurece a capacidade de raciocínio, e, principalmente, amadurece o controle emocional. Controle emocional e adolescentes nunca formaram um bom casamento. Mas há algo que escapa a muitos pais, o descontrole emocional, que muitas vezes demonstram, vai diminuindo gradativamente. É um forte sinal de que estão amadurecendo. E como o cérebro do adolescente amadurece? Simplesmente na base da tentativa, erro e acerto. Perante qualquer circunstância, sempre tendem a ensaiar uma resposta emocional. Quando funciona, quando é bem avaliada por seu entorno - pais, familiares, amigos, colegas - fica implantado no cérebro. Os pais muitas vezes não entendem como o adolescente da visíveis sinais de amadurecimento e, logo a seguir, vem uma carga de infantilidade. Eles estão apenas tentando, apenas um ensaio para ver se estão certos ou errados. O importante não é o descontrole emocional. O que realmente importa é que à medida que vão passando os anos, ocorram cada vez menos descontroles. Isso é o grande indicador do amadurecimento.

A poda neural no adolescente muda seu comportamento

A capacidade de atrasar as recompensas, uma decisiva lição da ciência atual.

A grande tarefa dos pais e professores é liderar. Devem ser exemplares - e isso é não é fácil. Pois a grande tarefa de pais e professores é a de evitar comportamentos emocionais que não sejam proveitosos para os adolescentes. E isso muitas vezes se consegue com a "capacidade de atrasar as recompensas".
A uma criança de seis ou sete anos não se pode dizer não se deve dizer: "se terminar isto neste momento, amanhã iremos ao parque que gostas". "Amanhã". Amanhã para as crianças não significa nada. A recompensa têm de ser imediata. Está capacidade amadurece durante a adolescência. E, percebam bem, não termina de amadurecer de todo, em média, até os trinta e quatro anos. Os jovens necessitam do imediato bem menos que as crianças. A recompensa pode ficar para amanhã. Para daqui a dois dias...



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.