ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 24º

Em Pauta

Entendendo o absurdo dos preços dos combustíveis

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 07/04/2022 07:00
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

O mega aumento promovido pela Petrobras em março abriu uma crise nos combustíveis e intensificou debates sobre a política de preços da empresa. A explicação que o governo oferece para esse aumento abusivo é de que a guerra fez com que os preços do barril de petróleo explodissem junto com as bombas. Mas não é simples assim.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Estranho: produzimos muito petróleo e temos ainda de importar.

O Brasil está entre os grandes produtores e exportadores mundiais de petróleo. Nosso país é responsável por cerca de 3% de todo petróleo comercializado no mundo. Ocupamos a oitava posição no ranking de maiores produtores de petróleo. É tanto petróleo que no ano passado, esse produto ficou atrás apenas do minério de ferro na balança de exportações. Mas vivemos em um país estranho. Se produzimos muito petróleo e exportamos, também importamos grande quantidade desse óleo. Mesmo produzindo quase 3 milhões de barris de petróleo por dia, compramos de outros países mais de 160 mil barris diariamente. É muito estranho para completar a encrenca, também importamos grandes quantidades de diesel e de gasolina.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Temos de comprar tanto diesel e gasolina de outros países?

De todo o diesel que consumimos, nada menos de 23% é importado. E de toda gasolina que consumimos, mais de 6% vem de fora. É contraintuitivo. Coisa mais esquisita, é como vender 10 vacas e comprar 10 vacas ao mesmo tempo. A explicação está no tipo de refinarias que temos. Apesar do petróleo parecer sempre ter a mesma aparência - um líquido viscoso e escuro - há diferentes versões de petróleo que exigem refinarias específicas. A resposta à indagação é de que não temos refinarias para processar boa parte do petróleo que produzimos.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Denso, médio-leve e leve - os tipos de petróleo.

Algumas versões do petróleo são mais densas (caso do petróleo brasileiro) , demandando um tipo de infraestrutura para o refino. Há tipos mais leves (petróleo árabe), que exigem outro tipo de refinaria para serem convertidos em diesel e gasolina. A maioria das refinarias brasileiras foi construída até o começo dos anos 1980, para transformar o petróleo que vinha dos países árabes. Falta - e muito - refinarias para petróleo mais denso ou médio-leve pois esse é o petróleo do pré-sal (descoberto em 2007). Além de faltar refinarias, as existentes são obsoletas. Isso é fator decisivo para explicar por que o Brasil precisa importar petróleo, mesmo sendo um grande exportador. Consequentemente, transformar a Petrobras em uma fábrica de aumentos de preços abusivos. É bem simples. A Petrobras e o governo são eternos incompetentes. Sai governo, entra governo, tudo continua como antes.

Nos siga no Google Notícias