ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 33º

Em Pauta

Homo ferox: as origens da violência humana

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 08/12/2023 08:40
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

As guerras se sucedem. Pulam da Europa - Ucrânia contra a Rússia - para o Oriente Médio, onde Israel e Palestina travam uma luta eterna. Surpreendente são os tambores sendo rufados na Venezuela que se prepara para uma guerra contra a Guiana. Não há como contestar, o Homo sapiens é antes de tudo um Homo ferox, um homem que não se cansa de matar seus semelhantes. Mas de onde vem esse espírito guerreiro? Qual a origem mais remota dessa vontade humana de matar humanos? Os estudiosos mostram que vem dos chimpanzés.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A guerra dos Chimpanzés da Tanzânia.

A grande matriarca dos primatologistas, Jane Goodall, para sua surpresa, testemunhou uma matança de macacos, a chamada Guerra dos Chimpanzés da Tanzânia. Durante quatro anos, dois bandos de chimpanzés, que antes tinham feito parte do mesmo grande grupo, batizados de Kasakela e Kahama, enfrentaram-se em escaramuças sangrentas de fronteiras.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Todos mortos.

No fim das contas, todos os machos adultos do grupo Kahama foram eliminados por seus rivais do Kasakela. Algumas fêmeas do bando derrotado sofreram o mesmo destino, enquanto outras foram incorporadas ao grupo vitorioso. Os vencedores também ampliaram seu território anexando o dos vencidos. Esqueça a bobajada de desculpas para guerrear, como guerras de cunho religioso ou ideológicas. De macacos ou de humanos, as guerras sempre são por mulheres e territórios.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Quanto mais machos.....

É uma constante histórica e atual. Quanto mais machos adultos num bando, maior a taxa de mortes violentas. Vale também para as guerras não declaradas entre os narcotraficantes e as polícias. Os machos são, de longe, os principais agressores. Em nada menos de 92% dos casos de guerra, são eles que as iniciam, matam e as concluem. Eles também são as principais vítimas: 73% dos mortos são machos adultos, humanos ou macacos. Outra variável fundamental é a densidade populacional em cada ambiente de guerra. Habitats lotados de macacos, ou de humanos são propícios à guerra, tendem a ser palco de mais violência letal. Infelizmente, existem incentivos poderosos para que decidam cobrir de pancada - ou de tiro - o primeiro macho estranho que aparecer na frente deles.

Nos siga no Google Notícias