A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

07/03/2018 08:10

Viver sem alergia é possível e muda completamente a qualidade de vida

A única maneira de tratar doenças alérgicas, de mudar o curso da doença, é a imunoterapia vacina

Post Patrocinado
Viver sem alergia é possível e muda completamente a qualidade de vida

Em algumas épocas do ano, o tempo seco e a baixa umidade do ar, características do clima de Campo Grande, podem se transformar em um enorme problema para a maioria das pessoas. Muito mais do que uma simples variação do tempo, esse período traz várias alergias e causa problemas graves à saúde. O que pouca gente sabe é que, independente das variações climáticas, as alergias podem ser tratadas e viver sem elas garante muito mais qualidade de vida a quem sofre desse mal.

As alergias são muito comuns e têm diversos fatores como causa, desde poeira, ácaros, fungos, mofo, animais como gato e cachorro, alimentos como ovo, amendoim e castanhas, leite, peixes e trigo, contato direto com os outros alérgenos, como tintura de cabelos, esmalte, maquiagem. O sedentarismo e o estresse também podem desencadear alergias. Existem ainda as chamadas urticárias físicas, desencadeadas pelo calor, frio, suor e pressão. 

O alergista Paulo Buainain explica que a quantidade de alérgicos também cresceu ao longo do tempo, porque hoje em dia consomem-se mais alimentos industrializados, que contém conservantes e acidulantes, que são potencialmente alergênicos. A rotina moderna, inclusive, reduziu as áreas das residências e o contato com os animais de estimação aumentou. Além disso, o ar condicionado ganhou vários cômodos, particulares e públicos. "Isso garante, consequentemente, mais crises alérgicas devido aos ácaros, fungos e os pelos desses bichanos, que ficam no ar e se depositam nos filtros dos aparelhos de ar condicionado", explica.

Uma das vilãs mais propagadas ultimamente é a lactose, mas é bom estabelecer diferenças entre alergia e intolerância, lembra o alergista. "Hoje em dia vemos muitas pessoas dizendo que são alérgicas à lactose. É preciso entender melhor esta frase e compreender que a alergia ao leite é uma reação do sistema de defesa do organismo às proteínas do leite. A intolerância é decorrente da dificuldade do organismo em digerir a lactose, que é o açúcar do leite, devido a diminuição ou da ausência da lactase, enzima que digere a lactose".

Doutor Paulo Buainain é alergista e gosta de se definir como alguém que busca melhorar os hábitos e a qualidade de vida. (Foto: Divulgação)Doutor Paulo Buainain é alergista e gosta de se definir como alguém que busca melhorar os hábitos e a qualidade de vida". (Foto: Divulgação)

Lidar com as alergias é algo que depende de observação desde muito cedo. O Dr. Paulo Buainain adverte que é preciso notar, ainda na infância, os primeiros sintomas  da chamada "curva alérgica". "Crianças começam a apresentar sintomas como dermatites, que acabam evoluindo para rinite até chegar a bronquite e a asma".

A maneira mais eficiente de reverter esses quadros, de mudar o curso da doença, é a imunoterapia, ou seja, as  vacinas. "O que acontece é que muitos pacientes se acostumam com a doença. Acostumam-se a tomar remédios que controlam parcialmente os sintomas, mas não trata a doença em si, e podem inclusive piorar o quadro", detalha o médico.

Por isso, o primeiro passo para viver de maneira mais completa e saudável é procurar um alergista. Primeiro, o especialista detecta a causa da alergia e, a partir do diagnóstico correto indica o tratamento. "Nós fazemos o chamado PRICK test – que detecta alergias respiratórias e alimentares – e o PATCH test - que detecta alergias de contato para tentar encontrar qual substância o organismo reage diante de uma crise alérgica. O diagnóstico preciso é o principal trunfo", explica.

Depois, é hora de estabelecer a composição das vacinas e dar fim ao sofrimento.  "Escolho qual a vacina ideal para o cada quadro e a gente começa as aplicações. Tratando de forma correta é possível viver por 20 anos com as crises reduzidas ao mínimo", garante o Dr. Paulo Buainain.

O tratamento completo dura cinco anos e melhora até 90% as crises alérgicas dos pacientes. 

Para facilitar o acesso ao tratamento de ponta, o Dr. Paulo Buainain atende por tabela social e a 15 convênios: Unimed, Sulamerica, UFMS, Assefaz, Capesaude, Cassi, Cassems, Conab, El Kadri, Fusex, Geap, IMPCG, Postal Saúde, São Francisco e Saúde Caixa.

A clínica do Dr. Paulo fica no edifício Empire Center, na Avenida Afonso Pena, 3.504, sala 160 na cobertura. Para entrar em contato ligue (67) 3341-7660 ou 99910-7660. Ou acesse as redes sociais aqui.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.