ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 23º

Direto das Ruas

Com dívidas de até R$ 15 mil, Ongs pedem ajuda para atender animais

Voluntários encaram escassez de alimentos, dividas em petshops e falta de recursos para arcar com despesas

Por Idaicy Solano | 20/06/2022 13:15
Michelle atende cerca de 400 animais, em parceria com outras protetoras independentes. (Foto: Direto das Ruas)
Michelle atende cerca de 400 animais, em parceria com outras protetoras independentes. (Foto: Direto das Ruas)

Michelle Vaz, de 27 anos, protetora independente, tem mais de 400 animais sob seus cuidados, em parceria com outras protetoras. A servidora pública soma uma dívida de cerca de R$ 15 mil reais, dividida entre pet shop, luz, água e aluguel dos três locais onde ela mantém os animais. Sem recursos para garantir a assistência aos pets recolhidos da rua, ela pede ajuda com doações em dinheiro ou em alimentos para os bichinhos.

Atualmente, Michelle tem uma dívida em pet shop de aproximadamente 6 mil reais e contas de luz e água atrasadas. Todas as despesas, contando o aluguel dos três pontos onde os animais estão abrigados, no Noroeste, Pioneiros e Nova Campo Grande, soma um valor de aproximadamente R$15 mil.

Por conta da dívida com o pet shop, ela precisou suspender a castração dos animais. “Hoje estou com uma fila de espera de aproximadamente 30 animais e estou sem recurso pra isso”, expõe.

Michelle criou o projeto Tia Mi e os pets, onde ela presta assistência aos animais de rua, oferecendo abrigo, comida, vacinação e castração, além de atender outros protetores independentes que passam necessidades para cuidar dos animais.

O Instituto Guarda Animal está sem fornecimento de água há quase uma semana. (Foto: Direto das Ruas)
O Instituto Guarda Animal está sem fornecimento de água há quase uma semana. (Foto: Direto das Ruas)

Nathalia Souza, de 29 anos, vice presidente do Instituto Guarda Animal, que hoje em dia presta assistência para mais de 200 animais, relata as dificuldades que a ONG vem encarando desde a última quarta-feira (15), quando o local teve o fornecimento de água cortado, por causa de quatro contas atrasadas.

O instituto conseguiu quitar duas faturas, ainda restam outras duas que somam uma dívida de mais de R$5 mil. Além das dívidas, o instituto também encara escassez de alimento para os pets e sobrevive de doações.

Doações - Quem puder e quiser ajudar a causa, Michelle está aceitando doações em dinheiro para arcar com as despesas, através do pix:michellevaz1895@icloud.com. A protetora também precisa de doações de ração para a alimentação dos animais, quem puder contribuir, basta entrar em contato pelo telefone 67 992201589. Você também pode acompanhar o trabalho de Michelle através do Instagram @mipetse.

Para arrecadar o valor necessário para quitar as dívidas e restabelecer o fornecimento de água, o Instituto Guarda Animal está realizando uma rifa solidária on-line de duas tortas, por apenas 10 reais. Quem quiser adquirir, basta clicar aqui.

A ONG aceita doações por meio do pix: 37.912.316/0001-60. Você também pode deixar sua doação  em nome do Instituto em um dos pontos de arrecadação, na Avenida Mato Grosso,1291, Centro.

Direto das Ruas - O pedido de ajuda chegou pelo Direto das Ruas, o canal de interação dos leitores com o Campo Grande News. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos sejam feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias