ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 39º

Direto das Ruas

Com suspeita de covid-19, moradora passa domingo em UPA esperando atendimento

Administradora, de 30 anos, esperou 7h30 por uma consulta que durou 10 minutos

Por Adriano Fernandes e Guilherme Correia | 25/07/2021 20:51
Pacientes aguardando atendimento na Upa Universitário. (Foto: Direto das Ruas)
Pacientes aguardando atendimento na Upa Universitário. (Foto: Direto das Ruas)

Com suspeita de estar com covid-19, uma administradora de empresas, de 30 anos, teve de esperar por mais de 7h30 atendimento na Upa (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário) Universitário, neste domingo (25), em Campo Grande. A moradora, que pediu para não ter a identidade divulgada, conta que chegou na unidade de saúde às 10h30 quando o atendimento já avançava a passos lentos.

"Um medico somente para atender mais de 50 pessoas sintomáticas da covid. Um descaso total com as pessoas que estão aqui desde cedo, sem almoço e com sintomas da doença", conta. Depois de tanta espera a administradora foi atendida por volta das 20h12. "Dez minutos de atendimento, o médico passou medição. Disseram que à noite o atendimento é melhor", completa.

A situação causou revolta na moradora. "Uma falta de respeito com quem procura atendimento. Teria que haver informação dizendo que não havia médico suficiente, porque você ja está ruim e ainda é obrigado a aguardar tanto tempo, só piora", diz.

A leitora conta que muitos pacientes foram embora da UPA sem atendimento, por conta da demora. "Tiveram pessoas que foram embora porque não quiseram aguardar ou foram peregrinar em outras unidades até morrerem", desabafa.

Sesau - Em nota, a Sesau informou que a unidade estava com 4 médicos fazendo o atendimento, neste domingo. Até o início da tarde estavam dois plantonistas escalados e foi demandado mais dois de apoio para conseguir da vasão aos atendimentos.

"Cabe esclarecer que a UPA é uma unidade de urgência e emergência, e o atendimento se dá por classificação de risco e não por ordem de chegada. Além disso, há pacientes em observação nas alas vermelhas e enfermarias destas unidades, que requerem atenção dos profissionais. O tempo protocolar para atendimento de casos classificados como azul e verde, ou seja, de menor gravidade, é de até 4 horas", diz a secretaria.

A Sesau também negou o volume de pacientes sintomáticos informados pela leitora.

"Até à tarde houve registro de entrada (fichas abertas) de 20 pacientes com algum sintoma respiratório, sendo todos triados, mantidos separadamente aos demais pacientes e atendidos posteriormente. É importante destacar ainda que o fluxo para atendimento destes pacientes é diferenciado, evitando assim a exposição dos demais", completa a nota.

Direto das Ruas - Esta reportagem contou com a colaboração de uma leitora do Campo Grande News, que entrou em contado pelo canal Direto das Ruas.

Se você também tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos, basta conversar com os nossos repórteres pelo WhatsApp (67) 9 9669-9563. Não se esqueça de registrar as fotos ou vídeos na posição horizontal, para que eles tenham mais qualidade.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário