ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Direto das Ruas

Decreto proíbe funcionários em escritórios até de atividades liberadas

Trabalhadores mandaram suas dúvidas sobre a aplicação de teletrabalho, home office e trabalho remoto

Por Giovana Martini | 26/03/2021 12:00
Trabalhador em teletrabalho. (Foto: Arquivo - Silas Lima)
Trabalhador em teletrabalho. (Foto: Arquivo - Silas Lima)

A partir de hoje (26), quando o governo do Estado endureceu as medidas de prevenção ao coronavírus, diversos trabalhadores de serviços essenciais recorreram ao Campo Grande News para sanar dúvidas, principalmente, sobre "trabalho remoto".

Funcionário de escritório de contabilidade questiona, por exemplo, se o patrão pode convocar os trabalhadores para irem até a empresa, mesmo sem atendimento ao público. Segundo ele, o chefe alega que as medidas de biosseguranças são respeitadas, suspendendo atendimento presencial.

De acordo com a assessoria de comunicação do Governo de Mato Grosso do Sul, as atividades em escritório que foram permitidas devem funcionar apenas em regime de teletrabalho ou home office, como ocorre com os servidores públicos.

Ou seja, mesmo que o atendimento ao público seja suspenso e a distância entre os colaboradores seja mantida, o decreto prevê que estes funcionários não podem estar trabalhando no espaço físico das empresas. A exceção é call center e serviços de alimentação

Direto das Ruas - A foto chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Instagram ou Facebook.

Clique aqui e envie sua sugestão

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário