A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

05/11/2018 17:37

Espera já dura 34 anos e sonho do asfalto parece cada vez mais distante

Sem qualquer perspectiva de pavimentação da Rua Lírio do Campo, moradores sofrem com chuva e poeira

Geisy Garnes
Moradores colocam terra e entulho para recuperar a rua (Foto: Kísie Ainoã)Moradores colocam terra e entulho para recuperar a rua (Foto: Kísie Ainoã)

Há 34 anos Petronilho Oliveira da Silva mora na Rua Lírio do Campo, no Jardim Aero Rancho. Há 34 anos ele sonha, juntos com os vizinhos, com o asfalto a muito prometido. NO entanto, a realidade dos 408 meses em que vive ali são de alagamentos em dias de chuva, buracos e poeira durante a seca em Campo Grande.

Petronilho comprou o terreno em que hoje mora com a família quando tinha 14 anos. A casa mesmo começou a ser construída assim que ele fez 17. Com 22 anos se casou e esse ano completa 30 anos de casado, 30 anos sem ver o asfalto na rua Lírio do Campo.

Para quem construiu a vida ali, o sentimento é de frustração. “Já fiz 30 anos de casado e nada de asfalto. Recebemos essa asfalto duas vezes, mas ele mesmo nunca chegou”, contou o morador de 52 anos lembrando que a verba para o asfalto na região foi liberado por duas vezes”.

Se hoje a rua é “transitável”, isso é graças aos próprios moradores. Com a ajuda do cunhado, que mora a metros de sua casa, Petronilho cobre os buracos com entulhos e terras. “Estávamos lembrando ontem, faz 17 anos que não passam uma máquina aqui”, lamentou.

Eva Ezilda Cerqueira da Silva, de 65 anos, mora na rua há 15 anos e conta que todos os dias de chuva forte se depara com o mesmo problema. Uma verdadeira lagoa em frente de casa. “Minha irmã mora ali [do outro lado da rua], mas em dia de chuva ninguém sai de casa. Não consigo ir visitar ela”, relata.

“Nunca vi uma maquina passar aqui. Nem para colocar cascalho”, reforçou. A rua também recebe um grande fluxo de caminhões, graças a uma loja de material de construção, o que segundo os moradores, acaba agravando a situação nos dias de chuva e também o aumento no número de buracos.

“Todos os vizinhos aqui são moradores antigos, tenho nove irmãos, todos moram aqui na região. O que ficamos triste é que a impressão que temos é que vamos embora dessa terra e não vamos ver o asfalto”, diz Petronilho.

Segundo a Prefeitura de Campo Grande a manutenção das vias não pavimentadas vão acontecer em várias regiões da cidade. No Aero Rancho a programação é de que o serviço aconteça ainda na primeira quinzena de novembro.

Petronilho Oliveira da Silva mora na rua há 34 anos (Foto: Kísie Ainoã)Petronilho Oliveira da Silva mora na rua há 34 anos (Foto: Kísie Ainoã)
Dona Eva está no local há 15 anos (Foto: Kísie Ainoã)Dona Eva está no local há 15 anos (Foto: Kísie Ainoã)

Direto das Ruas - A sugestão de matéria chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions