A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

30/04/2019 14:25

Falta de 2 médicos escalados para plantão causa tumulto em UPA

No início da tarde mais de 30 crianças ainda aguardavam na unidade. Alguns pais desistiram e foram para casa sem os filhos serem medicados

Geisy Garnes
Unidade estava lotada na manhã desta terça-feira (Foto: Direto das Ruas)Unidade estava lotada na manhã desta terça-feira (Foto: Direto das Ruas)

Quem recorreu a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Coronel Antonino em busca de pediatra, encarrou horas de espera nesta terça-feira (30) em Campo Grande. A ausência de dois médicos escalados para o plantão desta manhã causou transtorno e lotação na unidade, que teve até gente sentada na calçada enquanto aguardava atendimento.

Bruna Caroline, de 23 anos, chegou a unidade às 6h50 com o filho de 2 anos diagnosticado com zika. Foram mais de seis horas de espera e descaso, até que a jovem desistir e voltar para casa sem atendimento. “A ficha do meu filho saiu 7h30 e estou indo embora 13 horas sem atendimento. Meu filho está sem almoço”.

A procura de respostas, Bruna tentou conversar com uma assistente social, que a mandou procurar a UPA Vila Almeida se quisesse atendimento rápido. “A gente ainda tem um carro e uma moto para ir, e quem não tem? Falaram que uma das pediatras estava no plantão, mas fica o questionamento, cadê a outra? Eles ainda acham ruim reclamar”.

Em um vídeo gravado por ela, é possível ver crianças e país esperando na calçada, tamanha a lotação da unidade nesta manhã.

No início da tarde, cerca de 30 crianças ainda aguardavam por atendimento. A filha de Júlia Alves, de apenas 11 anos, era uma delas. “Cheguei eram 10h50, mas tem mãe esperando desde às 8”, contou a mulher de 32 anos. A menina chegou à unidade com febre e inchaço no rosto. Para ela, os funcionários explicaram apenas que a situação iria melhorar de tarde, quando a escala receberia quatro pediatras.

Ao Campo Grande News a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) explicou que dos quatro pediatras escalados para trabalhar nesta manhã, dois apresentaram atestados e não foram. O atendimento então ficou reduzido para um médico no ambulatório e outro internamente reavaliando os pacientes.

Para resolver o problema, a escala da tarde foi antecipada e uma equipe de apoio enviada ao local. Neste momento, segundo a Sesau, cinco pediatras atendem no Coronel Antonino. Há também atendimento da especialidade na Upa Vila Almeida, com cinco médicos e na Upa Universitário, com quatro profissionais.

Direto das Ruas - A sugestão acima foi enviada à redação do Campo Grande News via WhatsApp, pelo canal Direto das Ruas. Pelo número (67) 9687-7598 ou então pelo e-mail redacao@news.com.br, podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions