A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/03/2013 10:40

Ainda há ovos de Páscoa, mas é melhor correr para não ficar sem

Nadyenka Castro e Luciana Brazil
Aida tenta convencer cliente a levar chocolate da marca que ela representa. (Foto: João Garrigó)Aida tenta convencer cliente a levar chocolate da marca que ela representa. (Foto: João Garrigó)
Alfredo com o presente para o afilhado de três anos. Para ele, só na segunda-feira. (Foto: João Garrigó)Alfredo com o presente para o afilhado de três anos. Para ele, só na segunda-feira. (Foto: João Garrigó)

Ainda há ovos de Páscoa na maioria dos supermercados de Campo Grande. Mas, a um dia da tradição da troca de chocolates, as opções já diminuíram e quem não correr para comprar, pode ficar sem, comprar produtos quebrados ou ter que mudar ‘de gosto e de bolso’ na última hora.

Aida Roberto Duarte, 45 anos, começou o trabalho de demonstração de chocolates há um mês. De acordo com ela, as vendas começaram fracas, mas, na quinta e sexta-feira foram vendidos muitos ovos e agora as opções são poucas.

Conforme a trabalhadora, na hora de decidir o que comprar, o consumidor avalia, primeiramente, o preço, depois o tamanho e, por último, a qualidade. A maioria dos adultos não leva crianças e estas, quando vão, escolhem seus ‘presentes’ pelos personagens de desenhos animados.

O também demonstrador de chocolates, Valmir Carlos Júnior, compartilha as mesmas opiniões que Aida e lembra que é preciso ‘correr’ aos supermercados para garantir os ovos.

Gerente de um supermercado, Laudeir do Nascimento, mostra que onde ele trabalha já são pouquíssimas as opções de ovos de chocolate. “O maior movimento foi na quinta-feira”, conta.

Apesar de preferir comprar ovos de chocolate após a Páscoa, Alfredo Tito de Andrade, 48 anos, tirou dinheiro do bolso neste sábado para presentear o afilhado, de três anos. “Para criança não dá para chegar com a mão abanando. Gosto de comprar na segunda-feira, que é de 30% a 40% mais barato”.

A cabeleireira Cleide Ramos Santos, 35 anos, vai comprar ovo de chocolate para o filho, de 15. Até a manhã deste sábado ela só havia pesquisado preço e garante que até domingo estará com o chocolate do adolescente em mãos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions