A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/10/2016 15:57

Ambulantes tentam renda extra, mas reclamam de vendas fracas

Fernanda Yafusso, Amanda Bogo e Christiane Reis
Antônio Podib explica que na última eleição conseguiu vender três carrinhos de picolé (Foto: Fernando Antunes)Antônio Podib explica que na última eleição conseguiu vender três carrinhos de picolé (Foto: Fernando Antunes)

Vários vendedores ambulantes tentaram aproveitar o fluxo de pessoas durante a votação deste domingo (02), para conseguirem um dinheiro extra. Porém, apesar do calor eles reclamam de vendas fracas.

No colégio Funlec Maria Lago Barcellos, no bairro Nova Bahia, a vendedora ambulante Nilza Pereira Bruno, de 56 anos chegou cedo para vender cachorro quente, água e pizza. Porém, as vendas não foram como o esperado.

"Em todas as eleições eu sempre fico na frente do colégio para vender meus produtos. Mas hoje o dia não está bom para o comércio e vendi bem pouco. Na eleição passada tinham mais pessoas e o fluxo era constante. Acredito que até o final do dia as vendas melhorem".

Outro vendedor que também afirmou uma queda nas vendas foi Antônio Roberto Diniz Podib, de 48 anos. Ele é sorveteiro e está desde 9h30 da manhã em frente ao colégio do bairro Nova Bahia.

"Mesmo vendendo bastante sorvetes com valores entre R$ 1,25 e 1,50 o fluxo das vendas não está como da última eleição. Na outra vendi três carrinhos cheios e nessa ainda estou no primeiro. Mas acredito que com esse tempo quente as vendas aumentem".

O vendedor Jeff Weydeson está otimista com as vendas para esta eleição (Foto: Fernando Antunes)O vendedor Jeff Weydeson está otimista com as vendas para esta eleição (Foto: Fernando Antunes)

Expectativas - Já o vendedor Jeff Weydeson de 25 anos, que está no colégio estadual do bairro Mata do Jacinto, José Maria Hugo Rodrigues, as vendas estão boas e a expectativa é positiva.

"Eu sempre vendo salgados e refrigerantes em frente aos colégios de Campo Grande e hoje estou vendendo muito bem. As pessoas sempre procuram por salgados e refrigerantes, e mesmo vindo só agora no período da tarde as vendas podem aumentar".

No colégio estadual do bairro Moreninhas, Professora Maria Célia Naglis, os vendedores estão esperançosos quando o assunto é ganhar um dinheiro extra. Vilanir Maria de Souza de 54 anos está no local vendendo água de côco e bombom.

"Até o começo da tarde já tinha vendido R$ 180. E vou ficar aqui até o final do dia porque acredito que com o calor, as pessoas continuem comprando".

Eduardo José da Costa de 22 anos é pedreiro e aproveitou o dia para vender cocada e ganhar um dinheiro extra. "Até agora vendi 30 cocadas e as vendas estão sendo boas até agora. Essa é uma oportunidade para conseguir um dinheiro a mais".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions