ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 26º

Economia

Arauco aguarda última licença para iniciar obras do Projeto Sucuriú em MS

Empresa de celulose está na fase final da burocracia necessária para autorizar instalação em Inocência

Por Gabriela Couto | 07/02/2024 21:04
Imagem aérea do local onde o Projeto Sucuriú será implantado, na margem esquerda do rio (Foto: Divulgação)
Imagem aérea do local onde o Projeto Sucuriú será implantado, na margem esquerda do rio (Foto: Divulgação)

Depois de conseguir licença prévia, no dia 25 de janeiro, a multinacional da celulose chilena, Arauco, deu início à próxima e última etapa burocrática para iniciar as obras do Projeto Sucuriú, em Inocência, a 331 km de Campo Grande.

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) já atestou a viabilidade ambiental e estabeleceu as diretrizes para as próximas fases do licenciamento, que é a licença ambiental de instalação.

Este é o documento que autorizará o início da construção da fábrica, seguindo os requisitos e condicionantes estabelecidos na licença prévia.

A previsão é que o projeto saia do papel no começo de 2025 e comece a operar em 2028. O Projeto Sucuriú estará localizado a 50 km de Inocência, na margem esquerda do Rio Sucuriú, próximo à rodovia MS 377 e a 47 km da malha ferroviária, facilitando a logística ao escoamento para exportação.

O investimento previsto para o projeto, que terá capacidade para produzir 2,5 milhões de toneladas de celulose branqueada ao ano, é de aproximadamente R$ 15 bilhões.

Impacto econômico - Antes mesmo de obter a Licença Prévia, o Projeto Sucuriú já gera impacto positivo em Inocência e nas cidades da região.

Somente em 2023, foram arrecadados R$ 68,4 milhões em impostos, sendo R$ 14,4 mi de ISS, R$ 42,5 mi de ITBI e R$ 11,5 mi de ICMS entre as cidades em que a Arauco tem atividade (própria ou terceira) em Mato Grosso do Sul. Além disso, a empresa investiu R$ 507 milhões na região, entre consumo de bens e serviços.

A operação florestal da Arauco em MS também fomenta a economia local por meio da geração de emprego e renda. São mais de 700 profissionais locais e aproximadamente 200 fornecedores regionais contratados. Esses números não apenas refletem o compromisso da empresa em construir um legado positivo no Estado, como ainda corroboram com o desenvolvimento sustentável da região.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias