ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 24º

Economia

Caminhão da Rota Bioceânica, barrado na Alfândega, vai voltar para casa

De acordo com sindicato, a carga com 12 toneladas de carne está bem armazenada e ainda será exportada

Por Danielly Escher | 28/11/2023 16:07
Veículo no pátio da alfândega na fronteira com o Paraguai (Foto: Tião Prado/Pontaporainforma
Veículo no pátio da alfândega na fronteira com o Paraguai (Foto: Tião Prado/Pontaporainforma

A tentativa de "estreia" na Rota Bioceânica foi realmente frustrada. Caminhão frigorífico que deveria fazer parte da Expedição da RILA e foi barrado pela Receita Federal vai voltar para casa. A informação é do Setlog-MS (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Mato Grosso do Sul). O veículo passou o fim de semana no pátio da alfândega em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande, aguardando a documentação necessária para prosseguir viagem rumo ao porto do Chile.

Agora, segundo o Sindicato, é preciso esperar a documentação reversa ser liberada. "Os documentos já foram entregues e aprovados. O passo seguinte é mandar para aduana do Paraguai, mas como não é possível, o despachante vai pedir na Receita Federal para cancelar o processo de exportação", diz o diretor administrativo do Setlog, Dorival Oliveira.

De acordo com o Sindicato, a carga com 12 toneladas de carne desossada e congelada da JBS está bem armazenada e voltará junto com o caminhão para o frigorífico. "O caminhão consegue conservar por até dez dias a mercadoria a uma temperatura a menos de 10 graus. A carga está em condições de ser consumida e ainda será exportada", explica Dorival.

"Nós saímos para a Expedição primeiro que o caminhão. Chegamos no alto Paraguai em Boquerón e ficamos atolados. Se as caminhonetes traçadas ficaram assim, não há possibilidade de o caminhão passar. Então decidimos mandá-lo de volta para casa porque a intenção era que ele fizesse o mesmo caminho que a gente, da Expedição. Seguir fora da Rota não é o objetivo", conta.

Dorival Oliveira diz que o plano será retomado quando as condições da estrada da Rila (Rota de Integração Latino-Americana) melhorarem e o clima estiver mais favorável: "Um caminhão será enviado novamente com destino ao Chile pelo mesmo caminho da Expedição".

Partida - Na sexta-feira (24), a 3ª Expedição da Rota Bioceânica ou Rila (Rota de Integração Latino-Americana) saiu de Campo Grande com cerca de 100 participantes. A meta da comitiva é atestar a viabilidade econômica do caminho de 3.320 quilômetros indicando aos participantes todo o processo aduaneiro, alfandegário e de desembaraço que passam os produtos exportados.

 Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias