ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 21º

Economia

Colheita do milho safrinha começa em MS e produção pode ficar 32% menor

Previsão é da Famasul que estima que safra deve render 8,2 milhões de toneladas de grãos, abaixo dos 12,1 milhões de 2019

Por Rosana Siqueira | 03/06/2020 13:25
MS deverá colher em m´ddia 70 sacas por hectare nesta safrinha (Arquivo)
MS deverá colher em m´ddia 70 sacas por hectare nesta safrinha (Arquivo)

Com produtividade estimada em pouco mais de 8,2 milhões de toneladas, cerca de 32% inferior ao ano passado começou a colheita da segunda safra de milho em algumas partes do Mato Grosso do Sul. A colheita ainda não a oficial que deve ter mais destaque na segunda quinzena de junho. Após alguns problemas climáticos e estiagem, principalmente na virada de abril e maio, o estado deve ter uma importante redução na produtividade do cereal.

Os dados foram repassados pelo gerente técnico do sistema Famasul, José Pádua, em entrevista ao Notícias Agrícolas, e apontam a safra de milho tem produtividade esperada de 70 sacas por hectare, contra 90 sacas da colheita do ano agrícola anterior. Apesar do recuo, o volume ainda está dentro das médias históricas do Estado, sendo que o resultado de 2019 de mais de 12,1 milhões de toneladas foi uma safrinha recorde.

Na área plantada a queda ficou em 12% com 1,97 milhão de hectares. O motivo foi a demora no plantio da soja que reduziu a melhor janela de cultivo para o cereal. Com isso, a expectativa é que o Mato Grosso colha 8,208 milhões de toneladas neste ano, contra as 12,157 de 2019, redução de 32,48%.

Mesmo com menor volume, a previsão do técnico é que os produtores sul-mato-grossense ainda devem ter um ano positivo para o milho, auxiliados pelos altos preços de mercado. As cotações da saca neste momento são R$ 20,00 maiores do que o registrado no mesmo período de 2019, o que estimulou a venda de 40% da produção (no passado eram 30% a esta altura).