ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 23º

Economia

Com redução no ICMS, gasolina pode cair R$ 0,60 e etanol R$ 0,13 na Capital

Governo estadual cumpriu determinação de reduzir imposto estadual sobre o combustível; decreto deve sair hoje

Por Guilherme Correia | 06/07/2022 11:32
Frentista abastece veículo em posto de combustível na Capital. (Foto: Marcos Maluf)
Frentista abastece veículo em posto de combustível na Capital. (Foto: Marcos Maluf)

De acordo com o diretor do Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes) de Mato Grosso do Sul, Edson Lazarotto, a redução no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de 30% para 17% pode provocar uma queda de R$ 0,60 no preço do litro da gasolina e de R$ 0,13 no etanol em Campo Grande.

Ontem, o menor valor encontrado pelo Campo Grande News em postos de combustível foi de R$ 5,95. Desta forma, a precificação poderia chegar em torno de R$ 5,35.

Lazarotto ressalta que a redução cumpre determinação da Lei 194/2022, que reduziu os impostos federais a zero e instituiu que os estados reduzam o imposto estadual. Segundo ele, a queda do PIS/Pasep e Cofins na semana passada, bem como a diminuição e congelamento da pauta fiscal, feita pelo governo estadual, já tinham provocado redução de R$ 0,96 no produto.

Ou seja, comparado ao preço cobrado há duas semanas, a redução é refletida em aproximadamente R$ 1,56.

Agora poderemos ter redução em torno de R$ 0,60 centavos na gasolina e R$ 0,13 centavos no etanol”, declarou o diretor do Sinpetro.

Alta nos preços – O preço da gasolina é composto por cinco fatores. São eles a distribuição e revenda, o custo do etanol anidro, a participação da Petrobras, além dos impostos estaduais e federais. A alta no dólar e do preço do petróleo fazem os preços subirem, já que desde o governo Michel Temer (MDB), a precificação é baseada na moeda estadunidense.


Nos siga no Google Notícias