A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

14/12/2009 19:34

Consumidor aprova experiência de calçadão na 14 de Julho

Redação

Começou hoje, das 18h30 às 22h, a segunda edição do "Shopping a céu aberto" na Rua 14 de Julho, que foi interditada parcialmente entre a Avenida Afonso Pena e a Rua Marechal Cândido Mariano Rondon. Este ano, o objetivo da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande é colocar em "prática" o calçadão previsto no Projeto de Revitalização do Centro, que deverá ser concluído em janeiro e poderá dar cara nova ao quadrilátero formado pelas avenidas Calógeras, Fernando Corrêa da Costa, Mato Grosso e Rui Barbosa.

No primeiro dia, a proposta, que dividiu os lojistas, teve a aprovação dos consumidores. "Foi ótimo, a gente fica mais a vontade para andar e olhar as vitrines", comentou a dona de casa Ivone Macedo, 54 anos, que foi passear com o neto, Gabriel, 6. "Um calçadão já passou da época para uma cidade grande", comentou, sobre a proposta de dar mais espaço aos pedestres na principal via do comércio central.

"A interdição é muito boa, dá mais facilidade para fazer compras", comentou o aposentado Gil Rodrigues, 52, que foi a pé para andar pela 14 de Julho. "Grandes centros possuem calçadão para fazer compras", comentou, ressaltando que hoje os pedestres correm risco de ser atropelados ao transitar pela Rua 14 de Julho.

"Sem carro é muito mais fácil ir às compras", reagiu a chefe de cobrança Rosimeire Ferreira, 40, que destacou ainda o fato do "calçadão ter sido instalado à noite". "

Dólar sobe 1% e fecha quinta-feira cotado acima dos R$ 3,70
O dólar fechou a quinta-feira (18) cotado acima dos R$ 3,70. A moeda subiu 1,16%, atingindo R$ 3,7250. O Índice Bovespa (Bolsa de Valores de São Paul...
Loja terá que pagar indenização por colocar nome de consumidor no SPC e Serasa
Os desembargadores da 5ª Câmara Cível negaram recurso da rede de varejo Casas Bahia contra sentença que a condenou ao pagamento de R$ 7 mil por danos...
Justiça condena empresa telefônica por bloquear linha de cliente
Os desembargadores da 3ª Câmara Cível negaram recurso da companhia telefônica Tim, condenada em primeiro grau a pagar R$ 8 mil a um morador de Três L...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions