ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 29º

Economia

Economia local depende da melhora em nível nacional, diz prefeito

Prefeito Marquinhos Trad (PSD) falou sobre eventual melhora das vendas deste final do ano, assim como 2019

Por Leonardo Rocha | 03/12/2018 12:36
Prefeito Marquinhos Trad (PSD) concedeu entrevista durante evento na Praça do Rádio Clube (Foto: Marina Pacheco)
Prefeito Marquinhos Trad (PSD) concedeu entrevista durante evento na Praça do Rádio Clube (Foto: Marina Pacheco)

Diante da expectativa de aumento de vendas no comércio local, neste final do ano, além de uma economia mais “aquecida” para o próximo ano, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) avaliou que a melhora em Campo Grande , assim como todo Estado, depende dos fatores e situação nacional, para que tenha frutos aos empreendedores.

“Sempre existe esta expectativa que melhore, mas sabemos que depende dos fatores e da situação nacional, que incide e reflete nos municípios”, disse o prefeito, durante o lançamento da Operação “Boas Festas”, em que se reforça o efetivo policial nas ruas da Capital e interior, para coibir roubos e furtos no comércio.

Marquinhos já tinha declarado que em relação as “finanças do município”, as contas vão terminar neste final do ano de forma “tranquila” e “equilibradas”, já que a prefeitura fez seu dever de casa, ao diminuir custos, com redução de 30% de gastos com comissionados, economia nas compras públicas, além de “otimizar” o recebimentos dos recursos, provenientes dos impostos.

Avaliação – O presidente da Associação Comercial de Campo Grande, João Carlos Polidoro, que participou do evento público, na praça do Rádio Clube, tem uma avaliação positiva das compras deste final do ano, que segundo ele, podem ter um aumento de 2% em relação ao ano passado, fato que segundo o empresário, já foi constatado nas vendas do “Black friday”, que tiveram aumento de 16%, comparado a 2017.

Polidoro também entende que as perspectivas para 2019 são de “melhora na economia”, segundo ele, pelos “sinais” positivos do mercado, assim como expectativa de avanços no campo político, a nível nacional. “Entendo que teremos números superiores ao ano passado”.